Mídias Sociais

Cidades

Wilson Sons nega descarte de produto químico no Porto de Imbetiba

Avatar

Publicado

em

 

Em nota, empresa afirma que foi apenas movimentação de sedimento devido operação de atracação.

 

 

Em nota oficial, a Wilson Sons Ultratug Offshore nega que houve qualquer descarte de produto químico pela embarcação Batuíra, no Porto de Macaé conforme denuncia formulada pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense na Delegacia da Capitania dos Portos de Macaé, na manhã de segunda-feira (21). Na nota oficial, a empresa informa que houve apenas movimentação do fundo marinho, pelo acionamento dos sistemas de propulsão da embarcação, no momento da atracação.

Na nota oficial, a assessoria de comunicação da empresa naval informa que, “as imagens divulgadas por veículos de comunicação mostram tão somente sedimentos levantados do fundo marinho pelo acionamento dos sistemas de propulsão da referida embarcação, no momento da atracação. A operação de atração e desatracação de embarcações é rotineira em Imbetiba/Macaé, e a operação em questão e foi realizada dentro da normalidade, seguindo todas as regras exigidas para este tipo de manobra.

No final da nota, a Wilson Sons assegura que “é equivocada qualquer informação sobre a ocorrência de anormalidade na operação de atracação dessa embarcação em Imbetiba/Macaé. A Wilson Sons tem uma das maiores e mais modernas frotas de embarcações de apoio offshore com bandeira brasileira. Atua de forma segura, e adota os mais rigorosos padrões de SMS (Saúde, Meio Ambiente e Segurança) em suas operações”.

O SindipetroNF assegura em nota publicado em seu site que, o descarte de produto químico foi feito pelo navio “Bartura” da empresa Wilson Sons, comprovado em vídeo enviado por moradores ao Sindicato. Próximo ao local há uma praia e os produtos descartados podem afetar e contaminar banhistas que frequentavam o local. O despejo só pode ser visto do alto, porque no nível da areia o banhista só vê uma onda”. A Marinha ainda está investigando os fatos.

Tânia Garabini

Mais lidas da semana