Mídias Sociais

Cidades

Autoridades e sociedade civil cobram explicações sobre Hospital da Mulher, em Cabo Frio

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Desde o início do ano, o Hospital da Mulher, em Cabo Frio tem sido alvo de muitas polêmicas, há diversas denúncias de negligência no atendimento, além de registros de bebês, que vieram a óbito. Diante deste cenário delicado, autoridades e populares estão se mobilizando para cobrar explicações por parte da Secretaria de Saúde.

Um ato marcado está marcado para as 17h desta quinta-feira, 24, em frente ao Hospital da Mulher de Cabo Frio. Segundo a organização do ato, a manifestação é para chamar a atenção dos problemas registrados.

Não é só a sociedade civil que está cobrando respostas. Na última semana, o vereador Rafael Peçanha protocolou um ofício na Secretaria de Saúde cobrando explicações sobre as mortes no Hospital da Mulher e no Hospital do Jardim Esperança, além da falta de material e da demora de 24 horas em atendimentos. O vereador disponibilizou seu telefone para receber denuncias dessas unidades, com o intuito de criar um relatório sobre o caso.

O vereador Vanderlei Bento também se pronunciou sobre o caso. O parlamentar prestou solidariedade as famílias, afirmou que irá fazer as devidas cobranças e anunciou que estará apresentando na Câmara Municipal de Cabo Frio a proposta para criação da Comissão de Saúde, que funcionará como canal de diálogo para os usuários do SUS.

"Não podemos admitir que as mortes dessas crianças fiquem sem respostas, se houve erro da administração pública defendo o rigor de uma apuração imparcial com punição exemplar dos responsáveis", frisou o vereador.

O vereador líder do Governo, Miguel Alencar, esteve com o Secretário de Saúde de Cabo Frio, Dr. Márcio Mureb, onde anunciou que precisa entender o planejamento do Município para o ano de 2019 e debater melhorias para a saúde do município. Na ocasião, o vereador também afirmou que é necessário entender o que está acontecendo no Hospital da Mulher.

Por meio de nota a Diretoria Administrativa do Hospital Municipal da Mulher informa e esclarece que os recentes óbitos de nascituros entre 1º de Janeiro de 2019 até a presente data, ocorreram por diversos fatores, sendo eles: ausência de pré-natal, doenças sexualmente transmissíveis contraídas pelas genitoras e a o consumo de substâncias entorpecentes.

Diante do lamentável quadro, o Secretário Municipal de Saúde, Dr. Márcio Mureb e o Prefeito Adriano Moreno já estão elaborando plano de ação contendo medidas preventivas que perpassam pelo incentivo ao acompanhamento adequado do pré-natal das gestantes, bem como a ampla conscientização da importância dos exames prévios e das vacinas.

Ressalte-se que os falecimentos foram devidamente notificados aos órgãos oficiais, a fim de ratificar a iniciativa de programas sociais de prevenção sobre as causas de mortalidade materno fetal. Importante frisar ainda que nova gestão do Hospital da Mulher está totalmente comprometida com a melhoria dos serviços prestados à população e se coloca à disposição para maiores esclarecimentos.

 

 

Reunião entre vereadores e Secretário de Saúde - Nesta terça-feira, 22, o presidente da Câmara Municipal de Cabo Frio, verador Luis Geraldo (PRB) e os vereadores Miguel Alencar (PPS), Alexandra Codeço (PRB), Leticia Jotha (PSC), Oseias Rodrigues (PDT), Edilan Ferreira (PRP), Guilherme Moreira (PPS), Vagne Simão (PPS), Silvio David (PSC), Ricardo Martins (SD), Vanderlei Bento (PMB), Vinicius Correa (PP) e Adeir Novaes (PRB) participaram de uma reunião com o Secretário de Saúde, Dr. Márcio Mureb para tratar a situação.

Na ocasião, o Secretário informou aos edis sobre a falta de quatro médicos para compor o quadro da equipe hospitalar e assumiu o compromisso de instalar uma auditoria (da Secretaria de Saúde no Hospital da Mulher), implantar um serviço de Ouvidoria e contratar uma capacitação continuada para atendimento humanizado no hospital.

“É necessário fazermos um esforço conjunto para solucionar essa questão da saúde em Cabo Frio que se faz tão urgente. Devemos prezar pelo direito dos Cabofrienses a um atendimento de qualidade, eficiente e humanizado. Não deixaremos de cumprir nossos papéis de vereadores e faremos o que for possível para dar dignidade a um hospital que deve ser referência para as parturientes”, afirmou o presidente da Câmara, Luis Geraldo. “Nós precisamos dar o melhor para o nosso município e nos preocupar em ouvir e oferecer o que a nossa população precisa”, completou Miguel Alencar, líder da bancada do governo no legislativo.

 

 

 

Mais lidas da semana