Mídias Sociais

Cidades

Vacinação contra a gripe começa no dia 30 de abril

Avatar

Publicado

em

 

 

Nessa época do ano, com o tempo mais seco, é comum que crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas fiquem mais suscetíveis as doenças respiratórias infecciosas, inflamatórias e alérgicas transmitidas pelo ar. Entre as causas está o fato de as pessoas ficarem cada vez mais próximas e em ambientes fechados, além da baixa umidade do ar típica da estação, ficando assim predispostos a contração resfriado, gripe, sinusite, otite (inflamação no ouvido) e, até mesmo, pneumonia viral.

 

Para evitar tais problemas, o Governo do Estado iniciará uma campanha nacional de vacinação contra a gripe, que será iniciada no próximo dia 30 de abril. A Secretaria de Saúde espera imunizar 1,4 milhão de pessoas, o que representa 80% dos grupos prioritários, que incluem crianças a partir de seis meses de idade e menores de cinco anos, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, idosos com idades a partir de 60 anos e doentes crônicos, além de profissionais da área da Saúde. A vacinação vai até o dia 20 de maio.

 

“A imunização protege contra os principais tipos de vírus da gripe, inclusive, H1N1, de forma extremamente segura e eficaz. Estaremos mobilizados para informar à população sobre a importância de buscar os postos de saúde para tomar a vacina. A grande maioria dos casos de gripe não apresenta complicações, mas entre os grupos prioritários, pode evoluir para formas mais graves. A prevenção é fundamental” - destacou o subsecretário do Estado de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

 

A vacina, distribuída pelo Ministério da Saúde para os municípios, imuniza contra os três subtipos de vírus da gripe que mais circulam no inverno: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

 

Outros cuidados devem ser adotados como formas de prevenção. Pessoas gripadas devem evitar aglomerações e ambientes fechados, buscando manter os locais ventilados. Hábitos saudáveis, como a alimentação balanceada e a ingestão constante de líquidos, também são importantes.

Flávia Martins


 

Mais lidas do mês