Mídias Sociais

Cidades

Universitários de Tamoios, em Cabo Frio, planejam manifestação pelo transporte universitário

Avatar

Publicado

em

 

Os universitário de Tamoios, distrito de Cabo Frio, estão planejando uma manifestação para esta sexta-feira, 02. A concentração para o ato está marcada para às 7h, no acesso que liga a ponte de Tamoios a Barra de São João.

Segundo a organização do protesto, o objetivo é chamar a atenção das autoridades para o problema do transporte universitário, que parou de prestar o serviço, desde a última semana, quando as aulas retornaram. A ideia é que o ato ocorra de forma totalmente pacifica.

Ainda segundo os manifestantes, todo o apoio para o ato é bem-vindo, e por isso, a população pode comparecer, levando faixas, cartazes, bandeiras e outros, sem que ligue a campanha de algum político.

 

Estudantes também pedem o auxílio do legislativo – Além do ato marcado para sexta-feira, 02, os estudantes também estão atrás do legislativo da cidade para obter informações sobre a situação do benefício.

            Tendo em vista que uma das funções dos vereadores é fiscalizar, os universitários esperam conseguir respostas sobre as contas referentes ao transporte universitário, para que caso seja encontrada alguma irregularidade, possam entrar com um pedido no Ministério Público.

 

Sobre o problema – A vida dos universitários que moram em Tamoios não é fácil, já que só há unidades de ensino superior, no primeiro distrito, que fica cerca de 40 km de distância. Além da distância, as opções de transporte não são as melhores.

As opções mais acessíveis são pelos trajetos feitos pela empresa Salineira, a linha municipal (R$3,70), e as duas linhas intermunicipais (R$4,95). O grande problema é que para usar essas linhas e chegar ao destino final é necessário sair horas antes por conta do tempo que o ônibus leva para fazer o percurso e para se adequar aos horários disponíveis.

A outra opção mais rápida, porém, inacessível para a maioria dos estudantes é o serviço oferecido pela empresa 1001, que custa R$ 12,00 cada passagem, totalizando R$24,00 por dia para o estudante poder ir e vir.

Diante dessa realidade, o transporte universitário oferecido pela Prefeitura de Cabo Frio foi a oportunidade que muitos estudantes encontraram de ingressar na faculdade. E agora, sem o benefício não sabem o que fazer.

Felipe Macedo, estudante de psicologia é um dos universitários que está alarmado com essa situação. Desde que as aulas retornaram, ele não conseguiu ir para a faculdade nenhum dia. “Não tenho a menor condição de pagar mais de vinte reais de passagem todo dia. Assim como eu, muitos estudantes estão sem saber o que fazer”, lamentou.

O estudante de comunicação social, Wagner Leal, é beneficiado pelo Prouni e por isso conseguiu entrar na faculdade, e lamenta o descaso do poder público com os futuros profissionais da cidade. “Muitas de nós somos beneficiários ou do Prouni ou do Fies, infelizmente, não temos condições de manter uma passagem de 24 reais diária, ou sair duas horas antes de casa pra pegar o ônibus municipal. Perdemos muito tempo nesse trajeto, chegamos atrasados e perdemos aulas. Eles não podem fazer isso conosco somos os próximos profissionais de Cabo frio, futuros engenheiros, psicólogo, enfermeiros, jornalistas e professores da região, não podemos ser tratados com descaso, nós iremos elevar o nível profissional da cidade. Então, precisamos, no mínimo, que o nosso transporte seja garantido até o primeiro distrito.  Mais uma vez, Tamoios sofre com o descaso público”, enfatizou.

Enquanto isso, a Prefeitura de Cabo Frio ainda não se pronunciou sobre o caso.

Mais lidas da semana