Mídias Sociais

Cidades

Subprefeitura de Tamoios: Onde não se encontra funcionários públicos

Avatar

Publicado

em

 

Situado na Rodovia Amaral Peixoto, no bairro Samburá, em Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio, o prédio que abriga a subprefeitura do distrito parece não ter muita utilidade. No espaço é cada vez mais raro encontrar os funcionários públicos nomeados para atender a população nos mais variados setores.

No início da atual gestão foram definidas 70 pessoas para administrar o distrito, sendo destas a maioria candidatas a prefeitura na eleição anterior. Segundo o prefeito, o distrito teria total independência para atuar, o que nunca chegou de fato a acontecer.

Depois da crise, a Prefeitura anunciou diversas mudanças e demissões. Pedimos a relação atual de funcionários a prefeitura, mas não tivemos respostas. De acordo com o site do município atualmente há 39 cargos, ainda em vigor. E a pergunta que fica é onde estão alocados esses funcionários?

São diversos os moradores, que afirmam comparecerem ao prédio, sem que consigam solucionar o problema. Quando o responsável pelo setor é localizado, o mesmo não tem respostas para o caso, a culpa é claro, que é da crise.

Deise Bernardo, que é moradora do distrito, utilizou as redes sociais para desabafar sobre o atendimento inadequado que teve.  “A antipatia e a má vontade com as pessoas é demais, tratam as pessoas como se fossem inimigos. Espero não precisar voltar nunca mais”, avaliou.

A comerciante Carla, que precisava de algumas autorizações para construir sua residência está tentando descobrir para que o prédio existe. “O meu problema eu tenho que ir no primeiro distrito resolver, minha vizinha que queria fazer o cartão para ônibus universitário teve que ir no primeiro distrito para resolver, alguém consegue me explicar qual a função do prédio em Tamoios? Será que a Prefeitura não tem onde gastar dinheiro e resolveu pagar aluguel e pessoas por ai?”, questionou.

O taxista Edson Santana é um dos que lançou na internet a campanha para que todos os cidadãos fiscalizem mais a subprefeitura, segundo ele, em três dias de visitas não encontrou metade dos funcionários nomeados.

“Estou no terceiro de dia dos 60 dias que prometi visitar a Subprefeitura de tamoios, e constatei um desgoverno total. Quase nenhum funcionário cumpre 8 horas por dia ou 40 horas semanais, chegam atrasados, saem cedo, lesando o cidadão. Sem contar que muitos serviços não funciona como iluminação pública, que tinha um responsável no local, mas sem logística”, contou Edson.

De fato, basta comparecer ao prédio para observar o grande número de salas fechadas, principalmente no período da tarde.

Outro ponto que a população questiona, e como os funcionários são avaliados. “Nas empresas privadas o funcionário geralmente faz um relatório das atividades desempenhadas para seu superior. Será que tem um histórico também no poder público? Fiquei curiosa”, questionou a empresária Daniella Vitoreti.

Nossa equipe também fez esse questionamento a secretaria de comunicação, mas não teve respostas.

Mais lidas da semana