Mídias Sociais

Cidades

Rio das Ostras recebe projeto “Gotas de Futuro” pela primeira vez com a presença da ginasta Daiane dos Santos

Avatar

Publicado

em

 

Da redação

O projeto “Água na escola – Gotas de Futuro”, idealizado pelo Instituto Trata Brasil e que conta com o apoio da BRK Ambiental e da Prefeitura Municipal, chega pela primeira vez em Rio das Ostras. A ação aborda o tema saneamento básico em escolas pelo país e de 16 a 20 de setembro em escolas da cidade. Para ministrar as atividades, a ginasta e embaixadora do Trata Brasil, Daiane dos Santos, estará presente.

O projeto chama atenção da população para os problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais. O principal objetivo do encontro é conscientizar os pais, alunos, professores e funcionários das escolas públicas sobre a importância de o Brasil avançar no acesso à água tratada e coleta e tratamento dos esgotos.
Alguns aspectos básicos do tema são abordados durante as recreações, tais como: a conscientização do uso racional da água, a importância de as moradias estarem conectadas às redes de esgotos onde essas já estejam instaladas para evitar danos ao meio ambiente e à saúde, entre outros.

A atleta e embaixadora, Daiane dos Santos, acredita que o trabalho com as crianças e educadores pode transformar a realidade do Brasil com relação a este tema.
"Eu estou como embaixadora do Trata Brasil há quase 10 anos e presencio os problemas que temos em relação à água tratada e aos esgotos, que deixam milhares de crianças e adultos internadas no país. Se queremos uma nação mais consciente, temos que trabalhar com estes temas para que as próximas gerações cresçam conscientes da importância de falar sobre saneamento", declarou.

O projeto “Gotas de Futuro” já realizou apresentações em cidades dos estados do Rio de Janeiro (Niterói, Duque de Caxias, Macaé), São Paulo (Sumaré, Limeira, Cordeirópolis, Porto Ferreira), Maranhão (São José do Ribamar e Paço do Lumiar) e Goiás (Aparecida de Goiânia, Rio Verde, Jataí e Trindade), totalizando cerca de 25 mil pessoas mobilizadas.

Para Édison Carlos, presidente executivo do Instituto Trata Brasil, ter atingido essa quantidade de municípios em um ano e meio comprova a efetividade do trabalho: “Atrair a atenção de crianças, professores e pais para temas poucos falados, como saneamento básico, é um desafio enorme. Nossa educação ambiental ficou por anos restrita à coleta seletiva, que é importante, no entanto é essencial abordar que o acesso à água tratada e tratamento dos esgotos é fundamental para proteger nossa saúde e a natureza”, afirma.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana