Mídias Sociais

Cidades

Profissionais da educação de Cabo Frio decidem manter greve até Prefeito pagar os salários

Avatar

Publicado

em

 

O Município de Cabo Frio continua sofrendo com problemas de administração, que impactam diretamente no funcionamento da cidade. Os profissionais da educação de Cabo Frio decidiram, em assembléia, decretar greve até que os salários sejam pagos. Enquanto os servidores municipais também continuam paralisados.

Segundo o calendário do sindicato dos profissionais da educação, na segunda-feira, 13, haverá uma reunião com os pais e responsáveis dos alunos nas escolas; Na terça, 14, o acompanhamento da sessão da Câmara; Ato no Largo de Santo Antônio, na quarta-feira, 15; acompanhamento da Câmara na quinta-feira, 16; e assembléia no dia 22 de junho. Também foi aprovada a reiteração da reivindicação para assinatura dos contratos, além de nota de repúdio à agressão sofrida pela assessora de imprensa do sindicato e perseguição aos diretores do SepeLagos.

Ainda de acordo com o SEPE, o servidores esperam que o prefeito respeite a liminar do pagamento até o quinto dia útil, um terço de férias, vale-transporte, pagamento das 4ª e 5ª parcelas do décimo terceiro e as aposentadorias.

Os servidores municipais também estão em greve. A categoria tem realizado diversos atos no município, desde o dia 30, quando iniciou o movimento.

Na pauta de reivindicações estão os constantes atrasos nos pagamentos dos salários, falta de pagamento das parcelas restantes do 13º Salário de 2015 e de parcelas salariais como insalubridade, adicional noturno, produtividade, risco de vida, diária de viagem e triênio. Além disso, os trabalhadores exigem o pagamento de 1/3 de férias, falta de concessão de promoção vertical, progressão horizontal e majoração de triênios, enquadramento no Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), vale-transporte. Além da falta de repasse de verbas para o Programa de Assistência Médico-Hospitalar (PASMH) e indicação/eleição dos delegados sindicais na Saúde e IBASCAF.

De acordo com o sindicaf, os trabalhadores devem manter a paralisação até que todos os itens da pauta de reivindicações sejam atendidos.

 

Mais lidas da semana