Mídias Sociais

Cidades

Procon de Macaé orienta consumidor na hora de comprar na Black Friday

Publicado

em

 

Marcada para ocorrer dia 23 de novembro, a Black Friday deste ano chama a atenção dos consumidores que aguardam o festival de ofertas para comprar produtos e adquirir serviços com preços e descontos atraentes. A Procuradoria Adjunta de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) alerta que nesta data do ano, muitos fornecedores e pessoas mal intencionadas aproveitam para cometer práticas ilícitas e crimes contra o consumidor.
"Ilegalidades como maquiagens de preços abalaram a imagem da data no Brasil, que passou a ser apelidada de 'Black Fraude'. A maquiagem se caracteriza pelo aumento prévio dos preços de produtos no período que antecede a data promocional e a apresentação de falsos descontos no próprio dia", ressalta o Procurador Adjunto do Procon Macaé, Carlos Fioretti.

Outro artifício para mascarar a movimentação fraudulenta de preços apontada pelo Procon é adotar valores do frete e de entrega acima daqueles praticados rotineiramente. "O frete mais caro encarece o preço final", alerta.

Desta forma, o Procon Macaé orienta consumidores sobre a importância de acompanhar e pesquisar a evolução dos preços nesta época do ano e evitar os anúncios contidos nas redes sociais, onde há publicidades falsas e práticas criminosas como a clonagem de sites de grandes empresas. Neste caso, criminosos anunciam produtos com preços baixos, ofertam pagamentos muitas vezes na forma de boleto e o consumidor desatento, atraído pelo preço baixo, acaba pagando e quando entra em contato com a verdadeira loja verifica que foi vítima de um golpe.

Segundo o Procon, o consumidor deve pesquisar de forma antecipada e acompanhar se há alguma evolução nos preços dos produtos que pretende adquirir no dia da Black Friday, mantendo a salvo por meio de impressão as publicidades veiculadas ao longo do período. Caso fique constatado que a empresa efetuou a maquiagem no preço, quando comprovado o ato, este fornecedor responderá administrativamente pelo ato ilícito.

Confira as dicas do Procon:

- Para evitar o consumismo, é importante fazer uma lista contendo os produtos que realmente precisa, evitando compras desnecessárias;

- Pesquisar sempre em mais de um fornecedor, verificar se ele é confiável, se tem um endereço fixo, telefone para contato, se possui um CNPJ ativo na Receita Federal;

- Em compras realizadas pela internet, desconfiar de preços absurdamente baixos e cuja forma de pagamento se dá exclusivamente por boleto. Antes de realizar qualquer compra, pesquisar o site oficial da empresa, entrar em contato pelo telefone e verificar se o anúncio é verdadeiro;

- Imprimir e/ou salvar todos os documentos (telas) que demonstrem a compra e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios etc);

- O consumidor deve ficar alerta. Há sites conhecidos que oferecem produtos ou serviços de fornecedores independentes “Marketplace”, com preços e condições diferentes para um mesmo produto.

- Confirmar sempre antes de comprar qual é a política de troca da empresa.

- Prestar atenção ao prazo de entrega, especialmente se o objetivo é comprar presentes para o Natal, aniversários e que precise da entrega com uma determinada exatidão de data limite.

Para quem pretende efetuar compras pela internet, a orientação do Procon Macaé é que os consumidores identifiquem os lojistas com o selo de qualidade "Black Friday Legal". "O selo Black Friday Legal foi lançado em 2013 com o propósito de criar um ambiente de confiança no comércio eletrônico durante o período promocional”, informa Carlos Fioretti.

Na página do Procon Macaé na internet os consumidores têm à disposição a lista dos sites não-confiáveis ou não recomendados. São mais de 500 sites que tiveram reclamações de consumidores em diversos Procons do país, principalmente com relação à entrega (ou a falta dela) e nem sequer responderam a ocorrência, ou seja, o consumidor comprou, foi lesado, reclamou no Procon e o site nem sequer respondeu. Importante ressaltar que não é porque o site não está na lista que ele será 100% seguro.

O Procon Macaé funciona no Centro Administrativo Luiz Osório (CEALO), situado na Avenida Presidente Sodré, 466, térreo e 5º andar, Centro, Macaé-RJ, de segunda-feira a sexta-feira, de 8h às 17h. Telefones 2759-0801 / 2796-1068 / 2796-1091 e 2762-0057. E-mail procon@macae.rj.gov.br.

O Procon Macaé possui ainda três Postos Avançados de Atendimento:

SANA (Agência do Macaé Facilita), de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h – Telefone: (22) 2793-2781.

CÓRREGO DO OURO (Agência Macaé Facilita), de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h – Telefone: (22) 2765-3344.

BARRA DE MACAÉ (Agência Macaé Facilita em frente ao Estádio Cláudio Moacyr), segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, das 9h às 17h. Telefone (22) 2793-6300 – Ramal 1115.
Busca


 

Mais lidas do mês