Mídias Sociais

Cidades

Prefeitura de Cabo Frio oferece apoio à moradores da "Rua da Torre" após manifestação

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Uma comissão de moradores foi recebida pelo Prefeito de Cabo Frio, Dr. Adriano no final desta terça-feira, 27, após uma manifestação dos moradores da "Rua da Torre", localizada no Distrito de Tamoios. O objetivo foi chamar atenção para a situação do local, devido a um processo de desapropriação movido pela concessionária de energia elétrica, Enel.

Na ocasião, o Prefeito informou que já estava por dentro do caso e que colocaria a procuradoria do município para atuar em conjunto com a defensoria pública para resolver a situação dentro da legalidade.

"Informo que a Prefeitura de Cabo Frio já vem acompanhando a situação da Rua da Torre. A nossa procuradoria junto a defensoria pública irá atuar para encontrar uma solução legal e não política para a Rua da Torre. A Prefeitura não se omiti e se coloca solidaria aos moradores da Rua da Torre", frisou o Prefeito.

Um encontro ficou agendado para o dia 04 de setembro, às 19h, na Praça de Unamar com a presença da procuradoria do município. Na ocasião, o procurador do município irá explicar todos os documentos necessários e caminhos possíveis para que os moradores possam pleitear a permanência das casas.

 

Sobre o caso - Cerca de seis mil moradores da "Rua da Torre" em Tamoios estão enfrentando um processo aberto pela concessionária de energia elétrica Enel, que pode gerar a desapropriação de algumas residências. Apesar das obras terem sido construídas de forma irregular, os moradores estão no local há anos e a maioria deles não tem para onde ir.

De acordo com os moradores, a Enel não tem aceitado negociar com os proprietários e a maioria é de baixa renda, com isso, não possuem recursos para buscar outro abrigo. O caso repercutiu e ganhou o apoio de autoridades municipais e estaduais, que tentam ajudar de alguma forma a essas famílias.

De acordo com a Enel Distribuição Rio, a concessionária ingressou com ações de reintegração de posse na região mencionada, por ter identificado a existência de construções irregulares erguidas em área de Faixa de Servidão de Linha de Transmissão, que deve permanecer preservada por questões regulatórias e de segurança para a população. A empresa esclarece que vem acompanhando o tema na justiça e que aguarda decisão judicial para seguir com as medidas necessárias.

Mais lidas da semana