Mídias Sociais

Cidades

O adeus ao professor José Augusto Abreu Aguiar

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Educador faleceu na semana passada, deixando um imenso legado acadêmico, político e religioso.

 Na última sexta-feira (8), os macaenses deram adeus ao professor José Augusto Abreu Aguiar. Muito querido por sua atuação e engajamento na educação do município, ele deixou uma legião de órfãos de seu conhecimento. Atualmente, autuava como professor de História e assessor pedagógico no Instituto Nossa Senhora da Glória (Castelo).   Zé Augusto nasceu em Campos, em 14 de abril de 1950. Morou na Rua do Ouvidor, depois se mudou ainda bem novo para Mimoso do Sul com sua família. Veio para Macaé aos 13 anos.  Estudou no Colégio Estadual Luiz Reid, até o ano de 1967.

De 1973 a 1976, cursou o curso de História na Faculdade de Filosofia de Campos. Deu aulas no Luiz Reid, Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE), e no Castelo. Em 1974 começou como professor do Estado. Foi professor da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Macaé (FAFIMA) durante muitos anos e diretor do Educandário Rego Barros- Fundação Estadual de Educação do Menor (FEEM) em 1983 e 1984, em Conceição de Macabu.

Em 1985 e 1986 foi transferido para Niterói, sendo coordenador regional da FEEM, morando em Rio Bonito.  Em 1987 retornou a Macaé, dando aula em várias escolas particulares. Fez Pós- Graduação Latu Sensu em Nível de especialização em Educação Salesiana, na Universidade Católica Dom Bosco, em Campos Grande-MT. Cursou iniciação teológica à distância, na PUC/Rio.

No governo municipal, ele foi o primeiro Presidente da extinta Fundação Educacional de Macaé (Funemac), no ano de 1993. Também foi subsecretário e secretário de Educação em 2012, além de diretor da Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora.

Entre as condecorações recebidas por José Augusto estão a Medalha Darcy Ribeiro por suas grandiosas contribuições em prol da Educação do município, o título de cidadão macaense e o diploma ao mérito por sua garra, força e desprendimento pelos trabalhos voltados a Criança e adolescente, pelo Conselho Municipal de Direitos e Defesa da Criança e Adolescente no Município de Macaé.

José Augusto Abreu Aguiar era casado com Fátima, pai de Rachel, Carolina e Fernanda.

Na política, Zé Augusto foi candidato a vereador e prefeito e fazia parte do diretório do Partido Democrata Trabalhista (PDT). Teve importância fundamental na Igreja Católica, em encontro de jovens, encontro de casais, pastoral da família. Criou a Unidade Diocesana.

“Quem conheceu o professor José Augusto levante a mãos para o céu e agradeça a Deus, pois ele foi uma pessoa iluminada entre nós. Um educador sem igual, apaixonado pelo que fazia, e, ao mesmo tempo um cristão fervoroso, engajado na luta por um país com dignidade. Já sentimos muita falta dele, mas agradecemos muito a Deus pelo dom que ele foi entra nós”, disse o Padre Mauro, amigo da família.

José Augusto Abreu Aguiar era casado com Fátima, pai de Rachel, Carolina e Fernanda.  Aos 68 anos, deixou familiares, amigos e uma série de admiradores influenciados pelo seu imenso legado. A missa de sétimo dia do professor será realizada nesta quinta-feira (14), às 19h30, na Igreja de Santo Antônio, no bairro Visconde de Araújo, em Macaé.

 

Zé Augusto com a esposa e as três filhas em seu aniversário de 68 anos, comemorado no ano passado.

 


 

Mais lidas do mês