Mídias Sociais

Cidades

Muro de escola cai em Cabo Frio e problema de falta de estrutura na educação continua sendo destaque

Avatar

Publicado

em

 

A precariedade com a educação é visível das mais diversas formas em Cabo Frio. Na madrugada do último domingo, 05, o muro lateral do Colégio Estadual Renato Azevedo, no Guarani, em Cabo Frio, desabou.

Por sorte, nenhuma pessoa ficou ferida e nenhum veículo foi atingido pelos destroços. Porém, segundo testemunhas, o muro da unidade escolar já ameaçava desabar há meses, e a parte que ainda está de pé segue representando risco para os pedestres, podendo desabar a qualquer momento.

O problema maior é que esse não é uma situação exclusiva de uma escola, os problemas de estrutura estão presentes em diversas unidades, e não foi por acaso que estavam na pauta das reivindicações que ocuparam e ainda ocupam algumas escolas, como o Miguel Couto. Os estudantes querem melhorias nas unidade, melhores condições de ensino, disponibilização de material escolar, dentre outras demandas.

A situação alarma a população, que encontra problemas ligados a educação em todas as esferas possíveis. Neste caso, trata-se de uma escola estadual, que não tem a assistência necessária, o que revolta a população, como expõe a moradora Carla Cristina. “Temos um representante no Estado, que deveria olhar mais essas questões, mas que não traz respostas para Cabo Frio e um Prefeito que nada faz pela educação da cidade. São tudo farinha do mesmo saco”, lamentou.

Também não é à toa que melhores condições na estrutura das escolas também está na pauta do sindicato dos profissionais da educação de Cabo Frio, que continuam realizando paralisações constantes exigindo que o governo atenda a demanda não só da categoria, mas também dos alunos. Há diversas escolas com estruturas totalmente precárias, que podem causar danos para os alunos, sem que nenhuma providência seja tomada.

Mais lidas da semana