Mídias Sociais

Cidades

Movimentos sociais da Região dos Lagos realizam manifestação em repúdio a morte de jovem em supermercado

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Um protesto foi realizado na noite desta terça-feira, 19, em repúdio a morte do jovem Pedro Henrique Gonzaga, de 24 anos, que veio a óbito após receber um golpe "mata-leão" de um segurança da rede de supermercados Extra, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio de Janeiro.

Em Cabo Frio, o protesto foi organizado pelo Movimento Negro Unificado da Região dos Lagos (MNU LAGOS) em parceria com instituições de Movimento Negro, organizações de Direitos Humanos, ativistas de coletivos negros e organizações de mulheres.

O ato aconteceu de forma pacífica. Os presentes ficaram a todo momento em frente ao mercado, onde expuseram sua opinião sobre problemas raciais identificados em todo o Brasil, além da criminalização do negro.

Além de Cabo Frio, outros atos de mesmo objetivo ocorreram em municípios do Rio, São Paulo e também no Nordeste do país.

 

 

Sobre o crime - Pedro Henrique Gonzaga, de 24 anos, foi morto no último dia 14, após ser imobilizado pelo segurança Davi Ricardo Moreira Amâncio. Davi foi preso em flagrante, mas deixou a Delegacia de Homicídios da capital horas após o crime, após pagar fiança de R$ 10 mil.

O segurança poderá responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o jovem sofreu parada respiratória, chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu.

Em nota, a rede de supermercados Extra (nacional) informou "que não aceita qualquer ato de violência, excessos e repudia toda forma de racismo".

Também no texto diz que "não vai se eximir das responsabilidades diante ocorrido" e que tem "interesse em esclarecer a situação o mais rápido possível". "Estamos colaborando com as autoridades fornecendo todas as informações disponíveis".

O Extra também afirmou que "os seguranças envolvidos na morte do jovem foram imediatamente e definitivamente afastados" e "a companhia instaurou uma sindicância interna e acompanha junto à empresa de segurança e aos órgãos competentes o andamento das investigações".

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

cliquediario@gmail.com
(22) 2765-7353

Mais lidas da semana