Mídias Sociais

Cidades

Mobilização coleta assinaturas para o fim do trabalho animal em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Apesar de todo desenvolvimento econômico, a exploração da força animal nas vias ainda é uma realidade em Macaé. Diariamente animais como cavalos e jumentos são utilizados como tração para a atividade de fretamentos por meio de carroças.

Na manhã da última quarta-feira (15), foi iniciada uma mobilização contra a exploração da força animal. A campanha segue até sexta-feira (17), das 9 às 17 horas, no Calçadão da Av. Rui Barbosa, em frente à Nova Aurora. O objetivo é coletar assinaturas para criação de um projeto de lei de iniciativa popular que visa regulamentar medidas de viabilização para aplicação da Lei Estadual 7194/2016, que proíbe a utilização de tração animal nos centros urbanos.

A utilização do trabalho animal atrapalha o fluxo do trânsito, aumenta a probabilidade de acidentes, além de proporcionar diversos riscos, tanto para o animal que pode se assustar com algum acontecimento ao redor e o seu condutor perder o controle, como para a segurança das pessoas, uma vez que este tipo de veículo não possui uma identificação e pode ser utilizado de forma irregular.

A macaense Ana Alves apoia a mobilização e o fim do fretamento feito com carroças. “Há anos que vejo esse trabalho na cidade, o cavalo fica em pé o dia inteiro em um local, com as carroças nas costas, já vi alguns deles machucados, isso tem que acabar”, afirma.

A proposta prevê a criação de alternativas para a geração de renda aos trabalhadores do setor, proporcionando novas oportunidades para os que desejam largar a atividade para atuar sem a utilização da força animal. Além de defender o direito animal de não ser maltratado, respeito e à proteção do homem.

Mais lidas da semana