Mídias Sociais

Cidades

Lucas Naves, de seis anos e morador de Macaé, luta pela vida e precisa de transplante de medula óssea para se curar de leucemia

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Tudo começou com febre, dores de cabeça, dores no corpo, na barriga, até que manchas vermelhas apareceram, o que comprovou o diagnóstico de Leucemia Mieolomonocítica Juvenil (LMMJ) no garoto Lucas Naves, de apenas seis anos de idade, morador de Macaé. Os primeiros sintomas, segundo a mãe Vanessa Naves, começaram a surgir no início da quarentena. A leucemia de Lucas é um tipo raro de câncer infantil.

Numa  corrida contra o tempo, os pais de Lucas, Vanessa e Davidson Neves, iniciaram uma campanha nas redes sociais para que um doador compatível seja encontrado e o Lucas possa fazer  o transplante de medula óssea. Ele está internado num hospital particular em São Paulo, onde segundo a mãe, ficará até que o transplante seja feito. No perfil criado no instagram @lucascontraleucemia, fotos mostram um garoto lindo e que luta pela vida. A mãe explicou que o filho já esteve internado no Rio de Janeiro, mas que agora toda etapa do tratamento até o transplante, será feita em São Paulo. A mãe Vanessa explicou que a campanha em  prol do Lucas não está direcionada a arrecadação de doações financeiras, mas sim de  atualizações e cadastros de pessoas no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). “O procedimento é rápido e simples. Com uma doação rápida de sangue, coletado do braço, é possível fazer a atualização e o cadastro no banco de medula. A doença não tem cura por meio de outros processos, como a quimioterapia, somente com o transplante. Eu sei que estamos numa época complicada devido ao coronavírus, mas as outras doenças, como o câncer, infelizmente, existem e precisam ser tratadas. E o Lucas precisa do transplante de medula óssea”, ressaltou a mãe. A campanha em prol do Lucas está sendo feita em todo o país, em hemocentros e INCAS (Instituto Nacional do Câncer) e, felizmente, já está surtindo resultado. Nessa semana, o jogador do Flamengo, Gabigol, gravou um vídeo pedindo que as pessoas compareçam a hemocentros e Incas do Rio de Janeiro ou de qualquer lugar do Brasil, para ajudar o Lucas a viver (veja vídeo).

Atualmente, segundo Vanessa, o estado de saúde de Lucas é estável, já que ele está fazendo quimioterapia. “Eu queria chamar a atenção de pais. A qualquer sinal do seu filho apresentar qualquer sintoma, desde febre a dores de cabeça ou no corpo, procurem atendimento médico. Mesmo com a todas as medidas de prevenção que estamos tomando, corram ao médico. Está sendo uma corrida contra o tempo. Achamos que não era nada e o Lucas está com leucemia e agora precisa de um doador para fazer o transplante de medula óssea”.

Sobre a doença

A doença de Lucas Naves, segundo a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, é muito rara, pois não é nem aguda e nem crônica. A doença de Lucas, a LMMJ, corresponde entre 2% e 3% de todas as leucemias em crianças, e em cerca de 95% dos casos, apresenta-se abaixo dos dois anos de idade.

É agressiva e os sintomas podem incluir palidez, febre, tosse, dificuldade para respirar, lesões de pele, sangramentos e aumento do baço e do fígado. Atualmente, o único tratamento que possibilita a cura ao paciente é o transplante de medula óssea.

 

Crédito da foto: Arquivo pessoal

Crédito do vídeo: Agência 4CM

 

Mais lidas da semana