Mídias Sociais

Cidades

Jornal O Diário da Costa do Sol completa 4.096 edições conquistando leitores

Publicado

em

 

Deixamos de ser apenas um meio de informação, para nos transformarmos em um patrimônio para a região

 

Bertha Muniz

Completando hoje 4.096 edições, o jornal Diário da Costa do Sol é a prova de que para obter sucesso é preciso se reinventar.  A construção de uma trajetória, durante catorze anos exigiu muito esforço e acima de tudo muita garra e compromisso com o leitor. Deixamos de ser apenas um meio de informação, para nos transformarmos em um patrimônio para a região, com inserções diárias na vida de algumas das cidades mais importantes, sob o ponto de vista econômico e social, do Estado do Rio, que encara os desafios como oportunidades para atingir novos patamares.

O jornal também migrou para as redes sociais, com o desenvolvimento do mercado de comunicação, apostando nessas ferramentas difusoras de informação e veículos de interação com o leitor do DIÁRIO. O jornal permanece vivaz, e dizer isto não é ostentação. É uma constatação. Na era digital, que globaliza tudo, o jornal conquista leitores em toda a região.

Estamos há alguns anos investindo fortemente na regionalização do jornal, sem deixar de dar a devida atenção a Macaé, nossa sede. Acreditamos que ao unirmos o potencial de cada cidade dentro do nosso periódico, ganhamos cada dia mais força em todo o Estado. Atualmente, através da nossa presença em 12 municípios, estamos investindo neste fortalecimento, visando agregar outras regiões e informar ainda mais. Além disso, redação, administração e comercial vem buscando novas maneiras de fazer com que o tradicional jornal encontrado nas bancas chegue com cara nova todos os dias. Para isso, parcerias vêm sendo firmadas e investimentos em capacitação das equipes tem sido pauta permanente da política interna do DIÁRIO.

Ao longo dessas pouco mais de 4 mil edições, você, leitor do DIÁRIO, acompanhou um pouco de tudo: vibrou com as conquistas esportivas, lamentou a violência crescente como marca do desenvolvimento regional, cobrou das autoridades políticas melhorias em setores como Saúde e Educação, participou de promoções e campanhas, e se orgulhou, sobretudo, de viver e trabalhar em uma das regiões que mais crescem no Brasil.

 

 

Mais lidas da semana