Mídias Sociais

Cidades

IML de Cabo Frio permanece fechado

Avatar

Publicado

em

 

Quem acompanha as notícias de Cabo Frio sabe que a situação da cidade não anda muito boa. Salários atrasados, greve da educação, greve da saúde, cemitérios lotados, cofres vazios e uma crise política sem precedentes. Um dos últimos episódios envolvendo a cidade foi o caso da doação que a prefeitura fez de um jazigo no cemitério do jardim Esperança para uma mulher viva. Parece coisa de cinema, mas é real.

É de conhecimento público que os cemitérios da cidade estão superlotados, e que uma família pode esperar até dois dias para enterrar seu parente. O Instituto Médico Legal, IML, de Cabo Frio, que atende quase todos os municípios da Região dos Lagos, sempre funcionou no limite máximo de operação. Reformas já foram solicitadas, pela população e pala Câmara de Vereadores. Dr. Adriano fez uma solicitação para que o IML passasse por reforma e ampliação, para melhor atender à população, e assim, diminuir o sofrimento das famílias que necessitam do serviço. Lembrando que todo corpo, antes de ser enterrado, tem que passar pela perícia do IML.

O IML está fechado para reformas há pelo menos um mês, e não tem data para retomar as atividades. Uma placa em frente a unidade indica que a obra está sendo financiada pelo Banco do Brasil a um custo de R$ 370.370,23 (trezentos e setenta mil trezentos e setenta reais e vinte e três centavos). O que chama atenção é que não consta o prazo de término da obra, e nem o número de empregos gerados.

Enquanto as obras não são concluídas, os corpos de toda a região estão sendo transferidos para o IML de Araruama. Há pouco mais de um ano, o IML de Cabo Frio ficou fechado por alguns dias por causa de pane nas geladeiras que fazem a refrigeração dos corpos.

Mais lidas da semana