Mídias Sociais

Cidades

Defesa Civil de Macaé monitora áreas de risco e pontos de alagamento no município

Bertha Muniz

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé prossegue com atuação permanente do gabinete de crise montado pelo prefeito Dr. Aluizio no dia 8, no Centro de Convenções, por conta das fortes chuvas que atingiram o município. Nesta terça-feira (20), a Secretaria Adjunta de Defesa Civil está atuando, desde as primeiras horas do dia, com equipes realizando monitoramento em várias partes do município. Desde a noite de segunda-feira (19) até esta terça às 9h choveu 41,4 mm na área central de Macaé e 37mm na Região Serrana. A previsão para quarta-feira (21) é de 2mm, de acordo com o site Climatempo, e nos próximos dias de 10 mm.

As áreas mais sensíveis do município, próximas a rios e canais e onde residem populações ribeirinhas, estão sob monitoramento da Defesa Civil. São elas: Nova Esperança, Malvinas, Ilha Leocádia, Águas Maravilhosas e Ajuda de Baixo. O Canal do Capote, na Linha Verde, extravasou nesta manhã, mas o trânsito segue normal na via.

A Lagoa de Imboassica também está com nível normal. Alguns bairros, como Novo Horizonte, registraram pontos de alagamento mas, as águas tendem a baixar.

Defesa Civil Monitoramento Chuva, Centro de Convenções. Macaé/RJ, Data: 20/11/2018. Foto: Ana Chaffin/Prefeitura de Macaé

"As equipes da Defesa Civil estão monitorando esses locais por conta dos canais e rios acima do nível. É uma ação de governo, do gabinete de gestão de crise, em conjunto com diversas secretarias. A previsão para hoje e os próximos dias é de redução do índice pluviométrico, com expectativa que a chuva seja dispersada e o tempo melhore", explicou o secretário Adjunto de Defesa Civil, Luciano Castilhos.

Decreto

O prefeito Dr. Aluizio decretou Situação de Emergência, documento n° 153/2018, de 8 de novembro de 2018, em razão das consequências das fortes chuvas que atingiram Macaé. O decreto considera a necessidade imperativa em adotar medidas de emergência para solução dos problemas causados pelas chuvas recentes amenizando os transtornos que afetam a população. A Situação de Emergência se estenderá enquanto as chuvas fortes e contínuas permanecerem, assim como seus impactos. Pelo decreto, as autoridades administrativas e agentes da Defesa Civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de risco iminente, estão autorizados a entrar nas casas para prestar socorro ou determinar a pronta evacuação.

Ainda estão previstos no decreto que todos os órgãos municipais deverão permanecer em estado de mobilização para atuarem no apoio à Secretaria Municipal Adjunta do Gabinete do Prefeito, na coordenação dos trabalhos, bem como a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta e a realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, entre outras medidas.

 

Poligonal de Risco

Desde 2013, a Prefeitura de Macaé faz o mapeamento de áreas suscetíveis a inundação, atualizando algumas poligonais de risco e traçando novas na última semana. De acordo com a Defesa Civil, já foram feitas as poligonais da Ajuda de Baixo, Ilha Leocádia, Águas Maravilhosas, Malvinas e Nova Esperança. Córrego do Ouro, Trapiche e outras regiões estão sendo atualizadas com mapeamento. O objetivo é permitir a identificação de imóveis que estão em locais que não oferecem condições seguras de retorno dos moradores, bem como permitir ao poder público atuar de maneira integrada já que, a partir desse levantamento, haverá desencadeamento de ações de outros setores da prefeitura como Habitação, Desenvolvimento Social e Obras.

"De acordo com o perfil social de cada poligonal traçado pela Defesa Civil, sabemos qual o público que habita a área para podermos atuar da melhor forma possível", explicou a secretária de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, Tatiana Pires.

O poligonal de risco dá início, conforme explica a Defesa Civil, ao planejamento que será feito para que esses moradores tenham a assistência necessária do poder público para que estejam em moradias seguras. "Todo o trabalho de sensibilização será feito a fim de que a população esteja consciente de que a segurança deve ser prioridade", completa Luciano Castilhos.

Com a chuva do dia 7 para 8 de novembro foram registrados 244 mm na serra e 128 mm na área central de Macaé de índice pluviométrico. A média histórica no mês de novembro no município é de 140mm. São 136 desalojados e 49 desabrigados, que foram encaminhados ao Abrigo Emergencial, mantido através de doações.

O Centro de Convenções é o local que também centraliza o recebimento de doações de itens como alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal, roupas, materiais de limpeza e água. Os donativos podem ser entregues em dias úteis, das 8h às 17h. O endereço é Rodovia Amaral Peixoto, São José do Barreto, s/n.

 

Investimentos em obras

Os impactos das chuvas em Macaé, município que está abaixo do nível do mar, tentam ser  minimizados por meio de obras de micro e macrodrenagem. Nos últimos anos, por exemplo, locais como Novo Horizonte, Campo D´Oeste, Riviera e Linha Vermelha. Outros pontos da cidade que também receberam obras de macrodrenagem  foram: comunidade da Buraca, Aroeira; Imboassica e Sol y Mar.

Atualmente, a Prefeitura de Macaé prossegue com as obras de urbanização e drenagem no Bairro da Glória. Nesta etapa, as intervenções se concentram na instalação de galerias, na Linha Verde, para ampliar o escoamento de águas pluviais. As ações contemplam ainda drenagem do canal do Capote, pavimentação às margens da Linha Verde e intervenções com o objetivo de ampliar o escoamento das águas pluviais.

Para o próximo ano, também estão previstas obras de dragagem no canal do Capote, que irão ampliar a capacidade de vazão do volume de água, facilitando o escoamento, principalmente em dias de chuvas mais  concentradas.

Para restabelecimento da normalidade no município, com plena retomada viária na cidade e região serrana, o poder público municipal atua integralmente com recursos próprios, também aplicados em limpeza e recuperação de situações como pinturas, jardinagem, recapeamento, tapa buracos, entre outros.


 

Mais lidas do mês