Mídias Sociais

Cidades

Curso qualifica educadores da Região dos Lagos sobre restingas locais

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Nos dias 25 de maio e 08 de junho, cerca de 25 professores da rede municipal de Cabo Frio e Arraial do Cabo participarão de um curso de qualificação sobre as Restingas da Região dos Lagos. A iniciativa é do Instituto Brasileiro de Biodiversidade – BrBio, através do Projeto Restinga Viva. O curso de terá a Escola Municipal Maestro Rui Capdeville, em Cabo Frio, como sede, e inclui uma atividade em campo, na Praia do Peró.

De acordo com o instituto a qualificação visa transformas os professores em agentes de mudança para a conservação da vegetação de restinga. Durante o curso, os educadores terão a oportunidade de aprender sobre a flora e fauna deste importante ecossistema, valor da conservação e as oportunidades de uso para as publicações que foram lançadas após a primeira etapa do Projeto Restinga Viva, em 2016.

"Os professores serão qualificados e aprenderão sobre a diversidade das restingas, receberão conteúdo relevante e diversificado e aprenderão técnicas para trabalhar os temas em sala de aula e em atividades externas. Os resultados desta nova etapa do Projeto Restinga Viva serão divulgados nas mídias sociais e através do site www.brbio.org.br", explica Maria do Rosário de Almeida Braga, coordenadora do Projeto Restinga Viva, e diretora de projetos do BrBio,

O projeto Restinga Viva teve início, há dois anos, a partir de uma doação recebida do Comitê de Conservação da San Diego County Orchid Society (SDCOS). O foco da primeira etapa tratou do levantamento dos estudos existentes sobre a Restinga de Massambaba e da sensibilização da população que abordou a riqueza natural regional, os riscos representados por espécies invasoras e a disseminação do conhecimento científico sobre a restinga encontrada na Região dos Lagos, no Estado do Rio de Janeiro partir de oficinas de artesanato e ciclo de palestras. Também em 2016, foi lançada uma publicação com 20 espécies emblemáticas de plantas e animais do Centro de Diversidade Vegetal de Cabo Frio. Organizado pelo BrBio, o trabalho foi realizado pelos pesquisadores Fernanda Saleme e Bruno C. Kurtz do Jardim Botânico e está disponível no site do BrBio.

Mais lidas da semana