Mídias Sociais

Cidades

CPI do Hospital da Mulher da Alerj ouve secretário de Saúde de Cabo Frio

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A Comissão Parlamentar de Investigação criada por membros da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro para investigar a situação dos Hospital da Mulher de Cabo Frio, ouviu nesta terça-feira, 16, o Secretário de Saúde da cidade. Márcio Mureb foi convocado a prestar esclarecimentos na condição de testemunha, da oitiva promovida pela CPI.

Na ocasião, Márcio Mureb explicou que assumiu a secretaria em setembro passado e deu detalhes das dificuldades herdadas dos governos passados, como a falta de insumos, medicamentos, ambulâncias e até de profissionais. Ele também deixou claro o esforço que está fazendo para melhorar o atendimento e minimizar as causas das mortes.

Durante o depoimento, ele se comprometeu ainda a apresentar todos os documentos solicitados pela CPI e informou que acatará as recomendações feitas pelos membros da comissão. O médico também vai enviar relatórios mensais à CPI com as modificações administrativas que visem  melhorar a qualidade no atendimento no HMM.

De acordo com a presidente da CPI, deputada Renata Souza, o objetivo da comissão é entender a causa das mortes dos bebês no Hospital da Mulher e apurar o que está sendo feito para evitar que outras ocorram. Para isso, os ex-gestores da unidade já foram ouvidos, além do secretário, a comissão analisa ainda a possibilidade de convidar o Prefeito, Dr. Adriano para prestar depoimento.

O Hospital da Mulher realiza de 150 a 200 partos por mês e, segundo o diretor Helbert, a taxa de óbitos dos primeiros meses de 2019 se assemelha ao registrado em anos anteriores, sendo 50 mortes em 2017 e 53 em 2018.

 


 

Mais lidas do mês