Mídias Sociais

Cidades

Confusão de madrugada na Unidade de Hospital de São Vicente vai parar na Internet.

Avatar

Publicado

em

 

A equipe do Diário da Costa do Sol foi convocada para averiguar uma confusão no hospital de São Vicente, em Araruama, envolvendo familiares de uma idosa de 74 anos que teria retirado o equipamento que transfere o soro para a veia do braço e provocado sangramento. Nas redes sociais, Mary Fradico, nora da paciente, postou várias fotos contando a situação. Segundo denunciou, ela teria informado a enfermeira que o soro estava vazando e a profissional apenas fechou o soro e saiu. Nisso deu-se uma confusão que se estendeu pelas redes sociais.

O diretor administrativo, Sr. Claudio de Pádua, atendeu a nossa equipe de reportagem e contou que conversou com a família e pediu um voto de confiança. O diretor ainda informou que assumiu a administração em uma semana, na segunda feira (29/08). Já nesta quinta-feira (01) (resolveu todos os problemas referentes a falta de material na unidade, desde insumos, material de limpeza e medicação.

Durante a nossa visita na unidade, o filho da paciente que estava como acompanhante, o aposentado Jorge Roberto, nos procurou para esclarecer o ocorrido.

"Minha mãe fraturou o fêmur e nós fomos transferidos da UPA para cá, ela está em acompanhamento médico para aguardar a cirurgia. A noite teve o incidente que vazou o soro pela cama. Por isso houve o problema, porque a gente não sabia de onde era o sangramento, por isso houve o desespero. Hoje está tudo bem, o médico fez o atendimento bem cedo o doutor Flávio já fez o atendimento por conta da situação delicada da minha mãe. Estou como acompanhante, bem tratado e fazemos até refeições. Na UPA a gente não tinha nem papel higiênico.", disse o filho aliviado.

 

Moradores afirmam que descaso com o hospital começou com André Mônica

Segundo a moradora do bairro São Vicente, Maria Vilma, não há remédio há muito tempo, além de problemas com marcação de consultas e isso se estende desde o governo de André Mônica. "Na época de Chiquinho era uma maravilha, arrumou o hospital, tinha remédio. Mas hoje está assim... o hospital está nessa situação depois que esse menino, André Mõnica entrou. Chiquinho saiu e depois bagunçaram tudo”, conta a moradora de São Vicente de 65 anos.

Ainda segundo o diretor da unidade, além da solução quanto aos problemas com medicamentos, era preciso adequar a condição de comodidade dos acompanhantes servindo, inclusive, quatro refeições por dia. Nossa equipe foi até as instalações e pode constatar medicamentos na unidade conforme descrito, bem estocados e com a higiene adequada.

 

 

 

 

Mais lidas do mês