Mídias Sociais

Cidades

Cidades da Região dos Lagos iniciam nesta segunda-feira, 25, campanha contra a gripe

Avatar

Publicado

em

 

A partir desta segunda-feira, 25, começa a campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com as Secretarias Estaduais e municipais de todo o país, a campanha tem como principal objetivo reduzir a mortalidade, as complicações e as internações que ocorrem em consequência das infecções pelo vírus da influenza. Na Região dos Lagos, a população deve ficar atenta para a vacinação.

Seguindo o calendário estadual, a vacinação contra a doença em Macaé começa no dia 25 de abril para crianças entre seis meses até quatro anos, 11 meses e 29 dias, gestantes e doentes renais crônicos (com comprovante médico). Na segunda etapa, a partir do dia 30 de abril, Dia “D”, a campanha se estende às pessoas com 60 anos ou mais, mulheres com 45 dias após o parto (puérperas), profissionais de saúde e demais doentes crônicos.

De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde, Ana Paula Dal-cin, em Macaé, a população estimada para a campanha deste ano é de cerca de 50 mil pessoas. "A vacinação é importante, principalmente nos grupos prioritários, sendo estes mais suscetíveis a complicações", frisou.

Em Cabo Frio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, acontece em todos os postos de saúde do município até o dia 20 de maio, mas o Dia “D” será realizado no sábado, 30 deste mês, quando todos os postos de saúde também estarão funcionando.

A vacina é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.Em Cabo Frio, 45 mil pessoas fazem parte dos grupos prioritários e a meta é alcançar uma cobertura de 80% em cada grupo. É importante lembrar que as vacinas serão distribuídas para as unidades de saúde na segunda, dia 25, data de início da campanha, e cada posto de saúde tem o seu horário de funcionamento.

Rio das Ostras também segue o calendário do Governo Estadual, e inicia nesta segunda-feira,25, a aplicação da vacina, exclusivamente para crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos, gestantes e doentes renais crônicos. Os moradores que fazem parte desse público devem procurar os postos de saúde, de acordo com os horários de vacinação de cada unidade.

No dia 30 de abril, Dia “D”,a campanha se estende às pessoas com 60 anos ou mais, mulheres com 45 dias após o parto (puérperas) e profissionais de saúde.No dia, estarão abertos para vacinação contra a gripe, de 8h às 17h, os postos de saúde do Jardim Marilea, Rocha Leão, Cantagalo, Mar do Norte, Âncora, Cidade Praiana, Dona Edmeia (em Nova Esperança) e os Centros de Saúde da Extensão do Bosque e Nova Cidade.

EM Casimiro de Abreu a imunização acontece até o dia 30 de maio e será realizada em todas as Unidades Básicas de Saúde da sede e dos distritos.

Neste período, devem ser imunizadas pessoas que fazem parte do grupo prioritário, como gestantes, menores de 5 anos, pessoas acima de 60 anos, profissionais de saúde e pacientes renais crônicos, que devem estar munidos do laudo médico. A meta do município é superar a estipulada pelo Ministério da Saúde e vacinar 100% do público alvo.

"No ano passado, tivemos um grande êxito e imunizamos 98% das pessoas que fazem parte deste grupo. Este ano não vai ser diferente. Nosso objetivo é conscientizar essas pessoas sobre a importância de se vacinarem", destaca o secretário da pasta, Edson Mangefesti, que lembra ainda sobre o dia D de mobilização, previsto para acontecer no dia 30, sábado, em todas as Unidades Básicas de Saúde.

Sobre a doença e a vacina -A vacina protege contra os três subtipos da gripe que mais circula no período de inverno, a H1N1, H3N2 e Influenza B. “A imunização protege contra os principais tipos de vírus da gripe, inclusive, H1N1, de forma extremamente segura e eficaz. Estaremos mobilizados para informar à população sobre a importância de buscar os postos de saúde para tomar a vacina. A grande maioria dos casos de gripe não apresenta complicações, mas entre os grupos prioritários, pode evoluir para formas mais graves. A prevenção é fundamental”, destacou o subsecretário de Vigilância em Saúde do Estado, Alexandre Chieppe.

Estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. Os grupos prioritários são escolhidos levando em conta as pessoas com mais chances de desenvolver complicações a partir da gripe.

Outros cuidados devem ser adotados como formas de prevenção. Pessoas gripadas devem evitar aglomerações e ambientes fechados, buscando manter os locais ventilados. Hábitos saudáveis, como a alimentação balanceada e a ingestão constante de líquidos, também são importantes.

A gripe H1N1 é provocada pelo vírus H1N1, um subtipo do influenzavírus do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, que infectaram porcos simultaneamente.

Os sintomas são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º e de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência.

Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia. De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, em todo o Brasil, 71 pessoas já morreram devido ao H1N1.

 


 

Mais lidas do mês