Mídias Sociais

Cidades

Cidades da Região dos Lagos continuam em alerta devido as fortes chuvas

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

As cidades da Região dos Lagos continuam em alerta devido as fortes chuvas, que devem continuar caindo até o fim da tarde deste sábado, 10. O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu um novo alerta para a região, desta vez amarelo.

O alerta prevê volume de chuva entre 20 e 30 milímetros por hora, ou até 50 milímetros o dia inteiro, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos de encostas, em cidades com tais áreas de risco.

Em Tamoios, Distrito de Cabo Frio há diversas ruas com registro de alagamento. Alguns pontos da Avenida da independência, via lateral a Rodovia Amaral Peixoto, também há grande acumulo de água.

No início da manhã desta sexta-feira, 09, ruas no entorno da Rodoviária de Cabo Frio, também apresentavam pontos de alagamento. Alguns outros bairros também enfrentam o mesmo problema.

Em Búzios, a Prefeitura afirmou que não há mais nenhum ponto de alagamento, apesar do acúmulo de água em alguns pontos. O município continua em estado de atenção permanente, atuando 24 horas com equipes da Defesa Civil circulando por toda a cidade. A Secretaria de Serviços Públicos também mantém o plantão para atuar rapidamente.

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, algumas escolas tiveram que ser fechadas pela dificuldade de acesso e intenso volume de água nas proximidades. São elas: EM Lydia Sherman na Baía Formosa, EM Eva Maria da Conceição na Vila Verde e EM Professora Eliete Mureb, em José Gonçalves.

A Defesa Civil alerta a população para que redobre o cuidado na condução de veículos e evite certos trechos em que se formaram grandes bolsões de água, como a parte final da Estrada da Usina, próximo à entrada da Brava, e a Estrada de Tucuns, que recebe grande volume de água da Serra das Emerências. Pela manhã foi aberta a galeria de águas pluviais da praia de Manguinhos, permitindo o escoamento das águas que se acumulam na altura da rua da Lingüiça e entorno da Escola Municipal Nicomedes Theotônio Vieira. O bairro mais prejudicado até o momento é o Loteamento Pórtico de Búzios, por ser uma região baixa, de muitos brejos e fácil acúmulo de água. Há meses a prefeitura já vem trabalhando no local a construção de uma rede de galerias de águas pluviais, buscando resolver o problema de forma definitiva.

A Defesa Civil pede para que a população não deixe restos de materiais de obras nas calçadas. Com as chuvas, esses materiais são levados para dentro das galerias pluviais, causando o entupimento.


 

Mais lidas do mês