Mídias Sociais

Cidades

Cidades da Região dos Lagos alertam a população sobre a importância da prevenção contra o Aedes Aegypti

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Moradores e visitantes das cidades da Região dos Lagos devem reforçar as ações preventivas contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika, febre amarela e chikungunya. O inseto costuma se proliferar durante altas temperaturas atreladas às precipitações de chuva, o que tem sido constante em toda a Região dos Lagos, nas últimas semanas.

Segundo a Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental, esse é período do ano que o mosquito intensifica o ciclo de reprodução, favorecido pelas condições climáticas, por isso é necessário reforçar a campanha para combater possíveis focos de infestação. “O mosquito se prolifera durante todo o ano, mas em períodos quentes é preciso cuidado redobrado. A reprodução triplica, e até quadriplica. Água parada e clima quente e úmido favorecem e muito a aceleração da reprodução do mosquito”, explicou a coordenadora da pasta em Cabo Frio, Andreia Nogueira.

Atualmente, a principal forma de prevenção e controle do Aedes aegypti se dá através da eliminação de possíveis focos de forma individual e coletiva, sempre visando a participação comunitária e o estimulo de estruturação de políticas efetivas para o saneamento básico ambiental.

“Os criadouros podem ser evitados quando o morador fica atento aos vasos e pratos com plantas expostos, bebedouros de animais, lixo, caixas d’água e qualquer outro local que possa ter acúmulo de água. Lembrando que temos que fazer o uso racional de inseticida para assim não causar resistência aos mosquitos”, concluiu.

 

 

Mais lidas da semana