Mídias Sociais

Cidades

Cadastro para projeto Família Acolhedora está com inscrições abertas em Arraial do Cabo

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Renda e Direitos Humanos de Arraial do Cabo abriu, nesta semana, o processo de inscrição para os interessados em participar do projeto Família Acolhedora 2019.

O objetivo do projeto é que famílias acolham crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. O cidadão interessado irá passar por um processo de capacitação e formação para ser certificado como acolhedor oficial, quando passará a integrar o grupo de famílias legitimadas a receber temporariamente em suas casas essas crianças.

Os interessados podem buscar atendimento de segunda à sexta, das 8h às 17h, na sede da Secretaria de Assistência Social, localizada na Rua José Pinto de Macedo (no antigo fórum), na Prainha. Ou pelo telefone (22) 2622-5362.

 

 

Programa Família Acolhedora - O Programa Família Acolhedora consiste em cadastrar e capacitar famílias da comunidade para receberem em suas casas, por um período determinado, crianças, adolescentes ou grupos de irmãos em situação de risco pessoal e social, dando-lhes acolhida, amparo, aceitação, amor e a possibilidade de convivência familiar e comunitária. A família de acolhimento representa a possibilidade de continuidade da convivência familiar em ambiente sadio para a criança ou adolescente.

Lembrando que receber uma pessoa em acolhimento provisório não significa integrá-lo como filho. A família de apoio assume o papel de parceira no atendimento e na preparação para o retorno à família biológica ou substituta.

Toda a família acolhedora recebe, por seis meses, período determinado de uma adoção provisória, uma ajuda de custo de um salário mínimo. A maioria das crianças e adolescentes que participam do programa retornam aos seus lares, após o período de acolhimento em lares substitutos.

Cada família acolhedora deverá acolher uma criança/adolescente por vez, exceto quando se tratar de grupo de irmãos, quando esse número poderá ser ampliado.

Casais, mulheres e homens solteiros podem ser acolhedores. As famílias acolhedoras são selecionadas, capacitadas e acompanhadas pela equipe técnica do Serviço de Acolhimento.


 

Mais lidas do mês