Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio participa da campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Nesta terça-feira, 27, Cabo Frio realizará sua primeira ação ligada a campanha mundial “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. A campanha é realizada simultaneamente por diversos setores da sociedade civil e do poder público, em cerca de 160 países engajados nesse enfrentamento, que visa o fim da violência de gênero.

Em Cabo Frio a abertura acontece às 8h30h na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), no Braga, com apresentações de teatro, coral de mulheres e palestras sobre defesa de direitos e pelo fim da violência contra as mulheres. Outras duas palestras serão realizadas no bairro.

Já no dia 06 de dezembro, o município terá um evento para o recebimento do Selo de Certificação "Selo Mais Mulher”. Essa é uma homenagem da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SSPM) por Cabo Frio ser um dos municípios do Estado do Rio de Janeiro que apresentaram ações de prevenção e enfrentamento à violência as Mulheres. A cerimônia de entrega será na sede do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher.

O encerramento dos 16 Dias de Ativismo terá participações da Unidade Móvel de Enfrentamento a Violência à Mulher do Estado do Rio de Janeiro, do Cras de Tamoios com dança de salão, coral e artesanato em fibras naturais e rodas de conversas sobre violência de gênero, em Tamoios.

“Esta é uma mobilização anual que busca conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra meninas e mulheres de todo mundo. Mundialmente, ela começa em 25 de novembro, no Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, que é o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Em 6 de dezembro, tem o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres com a campanha do laço branco. Todas as ações têm o objetivo de propor medidas de prevenção e combate à violência, além de ampliar os espaços de debate com a sociedade”, relata a Coordenadoria Geral dos Direitos da Mulher, Nilma Carneiro.

 

Origem da campanha - Os 16 dias de ativismo começaram em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres, iniciaram uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo, segundo a ONU Mulheres Brasil.No Brasil, a campanha ocorre desde 2003 e é chamada 16+5 Dias de Ativismo, pois incorporou o Dia da Consciência Negra.


 

Mais lidas do mês