Mídias Sociais

Cidades

Botijões de gás nas praias de Cabo Frio continuam sendo motivo de polêmica

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A questão da proibição dos botijões de gás utilizados por ambulantes, que atuam nas praias de Cabo Frio, continua gerando polêmica após quase sete mês do decreto, que estabeleceu a proibição. Nesta semana, fiscais de postura realizaram uma ação na Praia do Forte, com o intuito de coibir o uso dos botijões.

Já nesta quarta-feira, 25, representantes dos ambulantes estiveram com o prefeito Adriano Moreno para falar sobre o assunto. A categoria tem pressionado o Governo para que seja firmado um acordo estabelecendo normas, que viabilizem o retorno do uso dos botijões.

Enquanto Aquiles Barreto estava como prefeito interino de Cabo Frio foi encaminhada para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos vereadores um projeto para tratar sobre assunto. A expectativa é que o projeto seja votado pela Câmara, o mais breve possível.

O projeto trata de todos os setores de vendas dos ambulantes, e inclui uma série de procedimentos e normas para que o vendedor consiga a licença para exercer a atividade com botijão de gás.

Entre as condições impostas estão o uso de botijões GLP de 13 Kg; além da emissão de laudos da Vigilância Sanitária sobre o local de preparo e a condição dos alimentos; da emissão de laudo técnico por profissional registrado que atesta que o botijão atende às normas de segurança e prevenção à incêndio, entre outras obrigatoriedades. O projeto também prevê as normas corretas de uso do botijão e dados técnicos, como as dimensões corretas do cesto onde ele tem que ficar acondicionado e o material de que ele tem que ser feito.

Mais lidas da semana