Mídias Sociais

Cidades

Aluno do Castelo, de Macaé, é medalhista da Olimpíada de Astronomia

Daniela Bairros

Publicado

em

 

A medalha e o certificado foram conquistados após a realização de uma prova para avaliação de conhecimento, com dez questões, promovida simultaneamente em todas as escolas participantes do país.

Da redação

O estudante Davi Antônio Ferreira Velloso, do 1º ano B do Ensino Médio do Instituto Nossa Senhora da Glória – INSG/Castelo, recebeu uma medalha pelo seu bom desempenho na XXI OBA - Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. A medalha e o certificado foram conquistados após a realização de uma prova para avaliação de conhecimento, com dez questões, promovida simultaneamente em todas as escolas participantes do país.

De acordo com Davi, o interesse pela participação na Olimpíada se deu após encomendar um telescópio. "Eu adquiri um telescópio, feito pelo "Dr. Bernado", de Belo Horizonte. Quando fui buscar ele falou sobre a OBA, porém naquele ano a Olimpíada já tinha acontecido. Então em 2018, eu pesquisei e solicitei a participação pela escola. Depois, a organização encaminhou a prova para ser aplicada. Foram ao todo duas horas de prova, o resultado foi muito bom. Tirei 8.1 e me surpreendi.", ressaltou o estudante que também é participante do Programa Jovem Cientista Salesiano, em parceria com a Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora – FSMA.

A OBA ocorre dentro da própria escola sendo composta de uma única fase e os certificados e medalhas são recebidos na escola para serem entregues. Os professores e diretores envolvidos no processo também são agraciados com certificados, bem como a escola recebe um certificado com o nome dela. Podem participar da olimpíada estudantes do primeiro ano do ensino fundamental até alunos do 3º ano do ensino médio, divididos em quatro diferentes níveis de acordo com a série.

Crédito: Paolla Itagiba

 

 

 

 

Mais lidas da semana