Mídias Sociais

Cidades

Ações de fiscalização da Lagoa de Araruama são discutidas em reunião online

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A grande demanda de denúncias sobre a pesca irregular na Lagoa de Araruama resultou em uma reunião online com o intuito de discutir formas de reforçar a fiscalização na área, mesmo antes do período do defeso. O encontrou contou com a participação de membros da Câmara Técnica de Pesca do Comitê de Bacia Lagos São João, do Ministério Público Federal (MPF), de entidades pesqueiras, prefeituras e órgãos de fiscalização.

Segundo o procurador da República Leandro Mitidieri, o planejamento é importante para garantir o cumprimento das regras. "A reunião foi realizada para articular a volta da devida fiscalização da pesca na Lagoa de Araruama, pela Upam e guardas municipais. Os próprios pescadores reivindicam a fiscalização, pois a pesca ilegal prejudica o coletivo, principalmente nesse momento de dificuldade pela pandemia", afirmou Mitidieri.

O comandante do Comando de Policiamento Ambiental, coronel Rodrigo Sanglard, anunciou reforço na presença dos agentes em operações durante o próximo defeso. "Iremos reforçar a fiscalização já a partir dos próximos dias, em virtude dessas denúncias de pesca irregular, mesmo antes do defeso. E teremos operações constantes durante todo o defeso. Estaremos mais presentes na Lagoa de Araruama a partir de agora", garantiu o coronel Sanglard.

De acordo com o presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica Lagos São João, Leandro Coutinho, a integração das forças de segurança será fundamental para melhorar a fiscalização do defeso neste ano.

"É muito importante poder contar com a participação ativa do Ministério Público Federal e da Polícia Militar Ambiental, para, juntamente com as guardas municipais e equipes de fiscalização, fazermos uma cobertura eficiente das ações. Estamos nos preparando bem para o próximo defeso" afirma Leandro.

 

Mais lidas da semana