Mídias Sociais

Caderno D

Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba lança material especial para as Olimpíadas

Avatar

Publicado

em

 

Um dos três parques nacionais brasileiros onde é possível observar bem de pertinho a intensidade do trabalho de preservação que é realizado com excelência, onde é possível conferir o desenvolvimento sustentável de uma população de pescadores tradicionais da região e onde, através de um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Federal e i Instituto Chico Mendes, 25 famílias de pescadores continuam a levar suas vidas com todo o amparo de profissionais para que a área continue a ser um berço fértil para milhares de peixes. Assim é um pouco do que acontece no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, que fica entre as regiões de Macaé, Carapebus e Quissamã.

Pensando em todo o trabalho que envolve a manutenção do parque e sua grande importância para a região, o Sebrae lançou este mês um material super especial, que será distribuído em todos os pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro, durante o período das Olimpíadas 2016. Em parceria com os Embaixadores do Parque de Jurubatiba, Bacatá Náutica e Aventura, e a Equipe Azureus, os folders vão levar os nomes das três cidades que compõem o parque para uma esfera maior, para que turistas do mundo todo, possam conhecer este lugar incrível e também é um apoio e tanto para a circulação da economia local.

Um pequeno mapa foi ilustrado especialmente para este projeto, e na primeira parte, uma breve história do parque é contada. Na segunda parte do material, a missão institucional do parque também exposta, além de um guia muito interessante de tudo o que turista vai encontrar e poderá fazer ao visitar o parque.

Visitação

Para conhecer este paraíso, é possível realizar uma aventura também de bugre ou de barco. Para os passeios a pé nas trilhas, é recomendado ter guias. Para os turistas, é cobrada a quantia de R$5,50 para entrar no parque e para quem reside no país ou tenha idade igual ou superior a 60 anos, a entrada é gratuita. Crianças com até 12 anos, acompanhados pelos responsáveis, estudantes, pesquisadores do Instituto Chico Mendes, servidores públicos e condutores de visitantes, também não pagam.

Vale lembrar que no site do ICMBio é possível conhecer todas as orientações para um passeio seguro. www.icmbio.gov.br

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana