Mídias Sociais

Caderno D

Núcleo Cultural de Macaé forma alunos engajados e que conquistam espaços no cenário artístico do Estado

Avatar

Publicado

em

 

O CIEMH2 Núcleo Cultural, realiza um trabalho fantástico, que fomenta a cultura de inúmeras formas e que revela grandes artistas e pessoas engajadas, que querem propagar a arte seja no formato que for e devido à todo esse movimento, alunos do Núcleo se sentem inspirados a criar projetos baseados em suas vivências. Reunindo tudo isso e com o fato da Secretaria de Estado e Cultura do Rio, que ano passado lançou um edital público chamado ‘Microprojetos favela criativa’, foi que o ex aluno do CIEMH2, Juan Porto, teve a iniciativa de colocar no papel suas vontades e deu certo. Dentre todas as inscrições, o jovem artista e produtor, teve o seu projeto selecionado para ser executado neste ano e assim surgiu o Free Festival Regional de Esquete, que será realizado no Teatro Sesi Macaé, no Núcleo Cultural e com certeza promete ser uma nova referência para esta vertente tão interessante que é o teatro. Todas as atividades serão gratuitas e com isso a proposta pretende chamar a atenção de pessoas de Macaé e de cidades vizinhas. “Eu tinha essa ideia do festival há pouco mais de dois anos, mas não sabia como tirar ela do papel. Quando entrei no curso técnico em artes dramáticas eu comecei a amadurecer essa possibilidade. Percebi que a cidade tem poucos projetos voltados para quem faz teatro e o que eu mais senti falta, foi de um festival. Conversei com o Renato Mota e a Dilma Negreiros e eles me deram um super apoio. De início eu fiquei com muito receio, mas como eles estavam me dando suporte, eu resolvi me esforçar e finalizar a inscrição.” Revela Juan.

Para entender melhor como tudo isso vai funcionar é simples. O Festival será competitivo, onde 10 cenas curtas e/ou esquetes com até 20 minutos de duração, serão selecionadas. Uma banca de jurados avaliará e premiará as propostas cênicas que se destacarem nos quesitos: Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Cena Curta e/ou Esquete, Melhor Caracterização e Melhor Concepção Sonora.

A ideia é que grupos e coletivos, com idades a partir de 16 anos, criem trabalhos artísticos autorais, fomentando os talentos locais, que também buscam a profissionalização na área cultural e em conjunto com isso, o Festival vai oferecer duas ações paralelas com entrada franca. Workshops, possibilitando a experiências e a renovação, a partir de técnicas teatrais; Roda de Conversa; proporcionando um bate papo entre artistas e jurados sobre todas as obras apresentadas e abrindo uma discussão de como o teatro vem sendo tratado na região e possíveis soluções para problemas encontrados, são alguns destaques dos desdobramentos futuros que o projeto visa alcançar. “ Eu espero que com a realização do festival, toda a classe artística da região, tenha um novo espaço para mostrar seus trabalhos e que isso não seja apenas esse ano. Quero uma formação de plateia, para que a classe tenha mais vontade de criar porque sabem que terão público para isso.” Finaliza o idealizador.

O Festival vai acontecer nos dias quatro e cinco de novembro, com ingressos gratuitos e o edital encontra-se aberto no site www.festivalfree.wix.com/2016 no período de 16 de agosto a primeiro de outubro de 2016.

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana