Mídias Sociais

Caderno D

Musical que reverencia o centenário do gênero musical mais popular do Brasil estreia hoje em grande estilo no Teatro Municipal de Macaé

Avatar

Publicado

em

 

O gênero musical que mais conta sobre o nosso povo, definitivamente, é o Samba e ele está completando 100 anos em 2016. Uma data tão importante quanto essa, não poderia passar despercebida nunca e em Macaé, uma encenação musicada, elaborada com muito critério, vai marcar este acontecimento. Quem está a frente da realização do espetáculo musical Não Deixe o Samba Morrer, é a Vice-Presidência de Promoção e Preservação da Identidade Cultural e Racial, liderada pela produtora Yaisa Carolina, que assina a obra e também dirige o espetáculo. Podemos destacar também a direção musical, que está a cargo do conhecido músico da cidade, Ricardo Badaró.

Com um grande elenco, a peça é uma verdadeira reverência ao centenário do estilo que mais fala da nossa gente. “Para uma história real, chamamos pessoas reais, alguns amigos, como fazemos em casa, para fazer parte do elenco. E assim, levamos o nosso fundo de quintal, recheado de música e comida boa, até o palco com nossas memórias e amor ao SAMBA. Um elenco que reúne professores, pedagogos, músicos, profissionais de segurança, aeroportuários, profissionais off shore, estudantes, advogado, ator, poeta e outros mais.”Conta a idealizadora Yaisa Carolina.

Um lindo resgate foi criado para que o público possa entender profundamente a importância do Samba e conheça muitas curiosidades, que não foram poucas, ao longo de décadas e décadas. “Com licença poética permitida pelo teatro, passamos por algumas fases vividas pelo samba e faremos uma viagem centenária que em muito nos enriquecerá culturalmente, sem contar as emoções que com certeza serão vividas. Este espetáculo traz alguns personagens e fatos da história do SAMBA, que ao longo dos anos foi influenciada e influenciou outros gêneros musicais e não perdeu sua essência e através deste Século. Um gênero que frequenta toda a sociedade, conquistou o mundo, dialoga com toda gente, sem preconceito de cor, credo ou estilo.” Revela.

Para contar com tamanha riqueza de detalhes este, que também é o nosso patrimônio, nada mais justo e de acordo, que uma representante a altura, contasse toda essa história. Se depender das pessoas envolvidas neste projeto, o Samba não vai morrer jamais! “Pra falar de samba tem que ser com samba, música e dança, dar vida ao samba é falar dele com todos os elementos que fazem parte deste fenômeno: homens, mulheres, violão, cavaquinho, poesia, alegria, memória, tam tam, pandeiro, "na palma da mão", tira gosto, malandro, cabrochas, e muito mais. Nós falando de nós!” Finaliza.

O espetáculo musical estará em cartaz hoje(19) as 19h30 e amanhã(20) as 19h no Teatro Municipal de Macaé, que fica na Avenida Rui Barbosa e os ingressos custam apenas R$10. Imperdível!

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana