Mídias Sociais

Caderno D

Macaé também é a cidade da dança

Avatar

Publicado

em

 

Para quem acompanha todo o movimento cultural que existe em Macaé, não é novidade que o cenário resiste bravamente e está sempre apresentando novidades, despertando o interesse de quem adora consumir cultura de qualidade, além de revelar e incentivar as pessoas que trabalham muito para fazer o segmento crescer, se desenvolver.

Macaé tem artistas de peso, que dia após dia, lutam pelo desenvolvimento pleno das atividades e podemos afirmar que o município é amplo no sentido de atrações. São belezas naturais vindas da serra e do mar, é uma potência no trabalho e adora artes. Não importa seu formato, a todo instante é possível conferir que existem pessoas lançando novos projetos e que tornam a cidade ainda mais próspera. A dança é um belo exemplo desse movimento todo, já que muitos lugares contemplam essa forma de também fazer arte. A Escola Municipal de Dança, é a referência, é o principal centro de ensino da cidade, com cursos livres oferecidos sem custos a crianças e jovens. Balé, Jazz contemporâneo e danças urbanas, fazem parte da lista e que estuda lá, tem acompanhamento especializado de professores, além de uma assistente social.

O espaço é ótimo e foi adaptado com o que há de melhor para as práticas como piso flutuante para evitar possíveis impactos na coluna, joelho entre outras partes, além de três salas climatizadas.Tudo com muita segurança e com uma metodologia de ensino que inclui aulas teóricas, avaliação bimestral, boletim informativo e as aulas em si, práticas, divididas em módulos, o que facilita o aprendizado. A vocação artística de cada aluno é desenvolvida de forma consistente em até oito anos. O tempo parece longo, mas é necessário para que aja um refinamento adequado para que se torne um profissional completo.

A intenção inicial era formar bailarinos amadores para apresentações no Teatro Municipal e nos eventos do calendário oficial da cidade, mas tornou-se Polo de Cultura em Dança e desde meados do ano passado, passou a se chamar Escola Municipal de Dança, a EM Dança. Algumas coisas mudaram, mas a proposta de manter os cursos livres, continua.

A Fundação Macaé de Cultura e todo o seu belíssimo trabalho, administra a escola desde a sua criação e os três andares do prédio anexo do Clube Social Fluminense, bem no centro da cidade, é o local onde tudo acontece.

Os números mostram o quanto a escola é engajada e possui um projeto consistente. São mais de 10 professores que atendem cerca 450 alunos, com uma proposta curricular ampla e com capacidade para atender até 1,2 mil estudantes. Quem quiser fazer parte deste time vencedor, basta entrar em contato pelo telefone (22) 2772 - 6386 e saber todos os detalhes para ingressar oficialmente.

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana