Mídias Sociais

Caderno D

Forte São Mateus atrai turistas de todo o mundo com seus 400 anos de história

Publicado

em

 

Considerado um dos principais pontos turísticos de Cabo Frio, o Forte São Mateus recebeu 85 mil turistas durante o ano de 2017.

 

Quem pensa que o turismo histórico perde seu valor  em meio as praias paradisíacas de Cabo Frio, se engana.  O Forte São Mateus completa 400 anos de história este ano, e continua atraindo turistas de todo o mundo. Localizado na Praia do Forte, o local recebeu quase 85 mil visitantes somente em 2017. Turistas de 17 nacionalidades, além de estudantes de 12 escolas públicas e privadas da região estiveram no monumento, erguido em 1618.

Entre os visitantes estrangeiros estavam americanos, alemães, australianos, canadenses, coreanos, espanhóis, holandeses, irlandeses, italianos, poloneses, portugueses, suecos, suíços, russos e os “hermanos” argentinos, chilenos e uruguaios. Além de alunos de Cabo Frio, estudantes de Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, São Gonçalo, Niterói e Rio de Janeiro também puderam conhecer uma pouco mais sobre a história da cidade.

Para o diretor do espaço, Evangelos Pagalidis, a expectativa é que os visitantes possam vivenciar um pouco da historia de Cabo Frio ao visitar o monumento.

“Nesse sentido, o Forte São Mateus, através de seu Espaço Cultural, conseguiu constituir, ao longo do ano de 2017, relações com todos os segmentos da sociedade. Para isso, buscamos sempre as parcerias também como forma de fomento na busca pela identidade cultural do povo cabo-friense”, avaliou o diretor do espaço.

Para visitar o Forte com o apoio de um guia é necessário agendar pelo email seculturacabofrio.fortesm@gmail.com, ou através do perfil do espaço no Facebook (www.facebook.com/espacoculturalfortesaomateus) ou ainda pelo telefone (22) 99223-5647. O Forte São Mateus está aberto diariamente para visitação das 9h às 18h. O endereço é Rua Almirante Barroso, s/nº, canto da Praia do Forte.

Sobre o Forte - É uma das mais antigas obras da arquitetura colonial latino-americana, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1956.

A fortaleza foi construída no século 17, por portugueses e índios tamoios para defender a terra das invasões dos franceses, ingleses e holandeses. A partir da construção do Forte São Mateus, foram surgindo os primitivos núcleos de povoamento do litoral norte fluminense, a exemplo das vizinhas Campos de Goytacazes e Macaé.

A arquitetura do Forte não se difere do que era comum entre as construções militares do período colonial: foi erguido com pedra e argamassa, além do óleo de baleia e cal para as junções, e é formado por linhas retas, torres e baluartes.  Da época dos conflitos no litoral brasileiro, ainda restam no Forte São Mateus os canhões utilizados nas batalhas.

Forte também é cultura - Além do prédio ser um próprio atrativo, o monumento abriga o Espaço Cultural do Forte São Mateus, que tem acervo fotográfico permanente dos anos 40 e 50 de Wolney Teixeira.

Há também dois grandes painéis com fotos antigas de Cabo Frio; acervo de arte popular com miniaturas de embarcações; dois banners informativos sobre o Forte e um sobre a Fazenda Campos Novos, localizada em Tamoios, que conta a trajetória em nossa região dos índios que dão nome ao distrito. Há ainda o banner informativo “O Grande Cabo Frio”, ilustração gráfica sobre a Capitania Real de Cabo Frio, do início do século XVII, e seus desmembramentos que deram origem a 44 municípios do Estado do Rio. O mapa explica, através de uma linha cronológica, como esse processo aconteceu.

Thaiany Pieroni

 

 

 

 

 

Mais lidas da semana