Mídias Sociais

Caderno D

‘Contagem Regressiva’ para o absurdo!

Avatar

Publicado

em

 

Hoje(21) o Centro Cultural Rinha das Artes, de Macaé, vai receber a nova temporada da peça teatral que fez muito sucesso ano passado e que promete conquistar novos fãs em mais um final de semana de apresentações. O espetáculo ‘Contagem Regressiva’, vem com uma produção de primeira e atores incríveis, onde o gênero absurdo é a base para contar uma história inquietante.

Para quem não sabe, o teatro é dividido em vários gêneros e o proposto nesta história é baseado no movimento artístico-cultural que surgiu no começo da década de 1950, na França. O nome do gênero é uma referência ao crítico teatral húngaro, Martin Esslin, que criou um estilo de contar histórias, com temas que fogem da realidade, relacionados a aspectos e fatos inesperados do cotidiano e dessa forma a peça ‘Contagem Regressiva’ marcou a história do mais importante centro cultural de Macaé.

A peça faz parte do Projeto Acto em Cena, que agora está se desvinculando do Projeto Acto Comunidade e entrando em uma produção solo.

O texto propõe uma profunda reflexão sobre a história de um homem e sua eterna busca por um entendimento maior sobre si mesmo, sobre o seu subconsciente. Perguntas como, ‘O que é a vida?’, ‘O que é o fracasso? A vitória?’, são respondidas por uma ótica muito interessante, onde o ser humano entra em confronto com tudo isso e trava uma verdadeira guerra surreal consigo mesmo e entra em contagem regressiva para o fim. A produtora da peça, Carolina Rainha, está muito animada para esta nova temporada e revela a importância desta produção. “Contagem Regressiva é um texto genuinamente de autoria macaense e já ganhou vários prêmios em festivais pelo Brasil afora, através de diversos grupos teatrais diferentes. Esse ano, por conta do sucesso e procura, resolvemos voltar numa segunda temporada, dessa vez tendo entrada franca, pois a nossa intenção é ter o prestígio de um público mais amplo”, conta Carolina.

O protagonista, Ian Neves, na peça é Mano, que entra em conflito com seus alter egos, chamados Lata, Gama, Teto e Boto. Atuando há quatro anos no grupo Acto, Ian fez diversos espetáculos e se considera um artista ávido em aprender. Para ele, a arte de atuar é a vertente que mais admira. “ O espetáculo está retornando com essa nova temporada, onde a primeira foi apresentada em dezembro de 2015 e foi um imenso prazer fazer parte do elenco desde então, foi uma temporada maravilhosa, uma experiência inigualável, de verdade! Nesta temporada eu estou novamente a frente com o personagem Mano e estou muito feliz e com as melhores expectativas.”, revela o ator.

A preparação da produção, dos atores e toda a logística que envolve uma peça teatral, levou nove meses para ser finalizada. “O texto é muito complicado de ser feito porque é teatro do absurdo e tem uma linha surrealista totalmente diferente das outras que já fizemos. Foi um processo longo, mas muito prazeroso e que valeu muito a pena. Estou ansioso e tenho certeza que todo o elenco e nosso diretor também. Mesmo sendo a segunda temporada, a sensação é de que estamos fazendo pela primeira vez, e é isso que nos alimenta. Serão três sessões de muita energia, muito amor à arte e feitas com o corpo e com a alma”, finaliza o ator principal.

Grupo Teatral Acto – 30 anos

Uma celebração para marcar as três décadas de existência do grupo teatral mais importante de Macaé, vai acontecer ainda este ano. A peça ‘Bodas de Sangue’ de Federico Garcia Lorca e grande elenco, irá marcar a linda trajetória do grupo, que na verdade é uma associação cultural sem fins lucrativos de utilidade pública e estadual, onde durante todo este tempo, trabalhou ininterruptamente em Macaé, com 35 espetáculos montados ao longo de sua história, apresentando variados gêneros, experimentando, ensinando, fomentando e descobrindo talentos na cidade e em toda a região.

O espetáculo ‘Contagem Regressiva’ estará em cartaz a partir de hoje(21) até sábado(23), com entrada franca sempre as 20h, no Centro Cultural Rinha das Artes, que fica na Rua Dr. Júlio Olivier, 633, no centro de Macaé.

Ficha Técnica (fazer um pequeno box)

Direção: Luiz Lelis

Texto: Válter Vilar e Mário Rodrigues

Sonoplastia e Iluminação: Luiz Lelis

Figurino: Fátima Jorge

Fotografia e Produção: Carolina Rainha

Classificação: 12 anos

Elenco:

Ian Neves

Brenda Moraes

Rodrigo Carvalho

Yasmim Viana

Maria Luiza Lelis

Carolina Rainha.

 

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana