Mídias Sociais

Caderno D

A música inspira três cidades da Região dos Lagos em projetos relevantes

Avatar

Publicado

em

 

Do grego, “Mousikê”, que significa “arte das musas”, esta origem significa música e hoje(21), em boa parte do mundo, comemora-se o dia da arte que embala a nossa vida há centenas de anos. Inspiração para as manifestações da antiguidade, a música continua a nos inspirar até hoje e pelo que tudo indica, ela continuará a ser uma das formas de expressão mais tocantes da nossa existência.

É complexo entender como a música surgiu em nossas vidas. As explicações são inúmeras e esbarram em várias culturas. É difícil saber em qual momento o ser humano passou a utilizar instrumentos para conseguir sons, ritmos e melodias, mas alguns estudos indicam que a música surgiu na era paleolítica e que tenha vindo da natureza, dos sons emitidos naturalmente por ela.

Na era primitiva, os desenhos registrados nas cavernas, deixavam expostas algumas formas de arte. Mas como registrar a música, numa época onde era possível guardar algum registro sonoro? Justamente por isso que a data que marca o surgimento da música, continua a ser um mistério para a humanidade.

É inquestionável que a música vem marcando determinados períodos da nossa história desde a antiguidade e ela está presente em inúmeras situações. Rituais religiosos e festas das mais diversas naturezas, sempre foram embaladas por música, além de também acompanhar a literatura. Da era medieval até os dias atuais, onde a música é literalmente um instrumento para terapias alternativas, a música também é um objeto de estudo poderoso para muitos pesquisadores em todo o mundo.

Considerada uma forma de arte, a música é dividida em gêneros e subgêneros. Eleita como a representação perfeita da inteligência humana, a música erudita, tem o seu poder através de instrumentos incríveis e mostra que será para sempre uma referência. Outras vertentes como a música popular, religiosa e folclórica, distinguem características muito marcantes de cada país, povo ou etnia, onde aspectos muito particulares, podem ser exemplificados através dessas expressões musicais.

Mas saindo um pouco dos conceitos de origem e apresentando a prática de como a música é importante em nossas vidas, o Caderno D selecionou três projetos que tem ligação direta com a música, vindos de três municípios que consideram esta forma de arte, um divisor de águas na formação do ser humano. Quissamã, Casimiro de Abreu e Conceição de Macabu, fomentam a cultura de propagar o ensino musical e consideram de extrema importância que esta manifestação artística se faça presente no cotidiano das pessoas.

O Centro Cultural Sobradinho, em Quissamã, vai abrir inscrições para oficinas de arte, já pensando no segundo semestre deste ano. Do dia primeiro de julho até o dia 15, quem tem interesse em se aventurar pelo mundo das artes musicais, deve ficar atento aos dias e horários para não perder esta chance.

Aulas de dança, oficinas de leitura e de instrumentos musicais, como violão, guitarra e bateria, a partir dos sete anos, percussão a partir dos seis anos e piano a partir dos sete anos, serão oferecidas pelo Centro Cultural, além de teclado e canto. É necessário levar cópia da certidão de nascimento para menores de 18 anos.

Para quem não conhece este importante espaço, o Sobradinho fica na Rua Comendador José Julião, 206, bem no centro de Quissamã.

 

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana