Mídias Sociais

Artigos

Trânsito no mundo

Avatar

Publicado

em

 

Mobilidade urbana - o maior dos maiores problemas para o Brasil

 

O trânsito brasileiro é um dos que mais devastam no mundo. Somente entre 2013 e 2017 cerca de 220 mil pessoas morreram em decorrência de acidentes de trânsito, sendo que mais de 2 milhões ficaram com algum tipo de invalidez permanente.

Estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa de Economia — IPEA, em 2016, estimou, que o prejuízo com a violência no trânsito no Brasil foi de R$ 52 bilhões. Já um outro estudo, do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), da Escola Nacional de Seguros, estima esse prejuízo em R$ 146.8 bilhões, o que representa 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Quando nos expressamos sobre acidente de trânsito, tudo deve ser levado em consideração: mortes, feridos levemente, feridos gravemente, pessoas que passaram a ser inválidas permanentemente e etc... . O impacto social em decorrência de acidentes de transito é imensurável e atingi todas as camadas sociais. Junto a este fato recai toda a sobrecarga dos custos indenizatórios ao sistema previdenciário e de assistência ao Sistema Único de Saúde.

Para que tenhamos uma idéia mais ampla e ao mesmo tempo realista, o Brasil registrou, em 2014, 59.627 homicídios, enquanto que, no mesmo período, morreram 43.780 pessoas em acidentes de trânsito, sendo que 595.693 pessoas receberam indenização do Seguro DPVAT por invalidez permanente.

A preocupação sobre a insegurança no trânsito passou a ser de nível mundial e tem sido uma prioridade da Organização das Nações Unidas (ONU) ao ponto de aprovar uma resolução, firmada em cinco pilares: Gestão de trânsito, Vias mais seguras, Veículos mais seguros, Usuários mais seguros e Atendimento às vítimas de forma a estimular os governos a adotarem ações efetivas para um trânsito seguro.

A complexidade e ineficiência brasileira em reduzir as mortes e lesões no trânsito deve-se, em grande parte, ao fato de que o trânsito é tratado de forma desconexa e sem o devido valor. O trânsito abarca importantes aspectos da vida brasileira: é o caminho de escoamento da produção agrícola, pecuária e industrial; possibilita a mobilidade das pessoas para seus diversos compromissos; o crime, inclusive internacional, utiliza as estradas e rodovias, como tráfico de drogas, armas e pessoas, contrabando, roubo, exploração sexual, entre outros. Por essa razão o trânsito e o transporte precisam ser tratados de forma integrada e profissional. Ainda nessa esteira recapitulo a importância dada pelos nossos congressistas na inserção do § 10, no art. 144, da Constituição Federal e a uma frase que foi slogan de uma campanha de trânsito na década de 70 "Não faça do seu carro uma arma. A vítima pode ser você".

Por fim, ressalto que o descrito não é peça de utopia ou um plano que parece irrealizável. Temos o principal para a transformação de nossa Cidade no sentido positivo - um bom orçamento (assunto este a ser abordado futuramente), mas pecamos em empreender o fundamental: à vontade, a capacidade e o comprometimento humano.

Leandro Aracati- MBA em Gestão Pública. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental e Pós-Graduado em Ciência do Trânsito.

Mais lidas do mês