Mídias Sociais

Artigos

Setembro Amarelo e o Mundo corporativo

Avatar

Publicado

em

 

Afastamento de profissionais por doença relacionadas ao trabalho cresce 25% no Brasil.

Foram contabilizados pelo DIEESE (Departamento Intersindical de estatísticas e estudos sócioeconômicos), indicadores de saúde e doença do trabalhador no Brasil, compilado através de informações enviadas pelos empregadores ao Ministério do Trabalho, por meio de obrigações acessórias, que as doenças psíquicas, de natureza psicológica é uma realidade crescente no país. Os transtornos mentais estão dentre as principais causas de concessão de benefício previdenciário por incapacidade no Brasil e ocupam a 3ª posição nas estatísticas deafastamento do trabalho.

O estudo mostra que a depressão é a maior causa de pagamento de auxílio doença ligados a não acidentes, em seguida, vem transtorno de ansiedade generalizada (TAG), transtornos de pânico e síndrome de burnout, perdendo apenas para lesões e doenças osteomusculares.

A estimativa é que em 2020, futuro próximo, a depressão se torne a principal doença incapacitante de todo o mundo. As características dos causadores no ambiente de trabalho começam com cansaço excessivo, físico e mental, e surgem quando se tem esgotamento total relativo a temas ou ao local em que se trabalha. Delírios persecutórios, sentimentos de incapacidade, insegurança, derrota e incompetência afetam a produtividade e a performance, a modo que esses profissionais são submetidos a grande cobrança, jornadas exaustivas, imposição de metas abusivas, falta de reconhecimento, assédio moral, ultrapassando seu próprio limite, negligenciando sua vida social e lazer.

Poderíamos listar aqui, diversas ações de endomarketing que envolvessem os colaboradores nesse mês de conscientização e que indiretamente trariam os holofotes as empresas protagonizando-as, mas na realidade o mundo corporativo carece dessa sensibilidade na rotina diária com foco no trabalhador.

O papel das empresas consiste em diariamente, contribuir na tarefa de proporcionar mais qualidade de vida no trabalho ao seu colaborador, com estratégias que diminuam o stress e a pressão no trabalho, para que o engajamento no SETEMBRO AMARELO, esteja na cultura da empresa, de forma que o combate ao suicídio seja preventivo e de apoio, sem condutas destrutivas e não somente num mês de conscientização global e sim de janeiro a dezembro.

Gostou? Segue lá no Instagram e fique por dentro, dicas e informações sobre Carreira e Negócios. Só clicar nesse link abaixo  https://instagram.com/dphumanos?igshid=dwdssww25gwc

Karinne Pierre
CEO dphumanos
Técnóloga em RH

Mais lidas da semana