Mídias Sociais

Sem categoria

ONG de proteção aos animais usa Pokémon Go para incentivar doações em Macaé

 

Casa dos Anjos disponibiliza o espaço para a captura em troca de doações

Avatar

Publicado

em

 

Pokémon Go chegou ao Brasil há pouco menos de uma semana e já virou uma febre entre pessoas de todas as idades. O jogo tem uma ideia diferente que coloca os monstrinhos no mundo real por meio de realidade aumentada, com sistema de captura que utiliza a câmera dos celulares.

 

O jogo fez sucesso no fim dos anos 90 e início dos 2000 por sua mecânica inovadora para jogos portáteis: tinha um mundo virtual grande que o jogador precisava andar para capturar todos os pokémons. O novo Pokémon é revolucionou ao trazer essas andanças para o mundo real: para andar no jogo, o jogador precisa andar e mover seu celular.

 

Agora já mobiliza milhões de jogadores ao redor do mundo. Os adeptos, inclusive, já descobriram fórmulas e segredos do game que podem ajudar os fãs mais fervorosos, como os locais em que cada tipo de Pokémon pode surgir.

 

“Tem gosto de infância, sabe? Eu não perdia um episódio do desenho. Agora que criaram o jogo, eu não desgrudo do celular, me sinto no próprio desenho, como se fosse um personagem mesmo”, diz a estudante Aghata.

 

E alguns já se aproveitam da situação para atrair o público para os seus negócios ou apenas fazer o bem. Este é o caso da ONG Casa dos Anjos. O abrigo está disponibilizando um espaço, de aproximadamente seis mil metros quadrados, para que os adeptos possam capturar seus Pokémons. A vantagem, de acordo com os protetores, é a segurança.

 

Em troca das capturas, a cada espécie capturada, o jogador deve doar 250g de qualquer ração ou um vidro de cloro. O espaço fica localizado na antiga Fazendinha Coqueiral, no bairro Ajuda de Baixo. Outras informações podem ser obtidas através do telefone (22)999241664.

 

A Casa dos Anjos é um projeto, que teve inicio em 2012, que visa promover o bem-estar animal em Macaé. As ações incluem o resgate de animais em situação de abandono, tratamento e doações.

Atualmente, a casa abriga mais de 200 animais, entre gatos e cachorros. Para manter estes animais saudáveis e em condições salubres, a ONG conta somente com doações realizadas pelos simpatizantes da causa. A Casa dos Anjos passa agora por um momento delicado por causa do aumento considerável de animais abandonados nas ruas somado à diminuição nas doações.

Mais lidas da semana