Mídias Sociais

Destaque

Servidores do Detran decidem paralisar atividades por 24 horas em todo o estado

Bertha Muniz

Publicado

em

 

O Sindicato dos Servidores do Detran-RJ (Sindetran) organizou uma paralisação de 24 horas nesta terça-feira (10). O objetivo é reivindicar do governo estadual melhores condições de trabalho e o cumprimento da progressão salarial. Em Campos, trabalham no órgão cerca de 90 funcionários. De acordo com o sindicato, em todo o Rio de Janeiro, o Detran conta com 9 mil pessoas entre servidores e terceirizados. A greve de advertência começou às 8h da manhã desta terça (10) e se estenderá até quarta-feira (11). Uma assembleia está marcada para acontecer na tarde desta quarta.

De acordo com o vice-presidente do Sindetran, Agenor Rodrigues, desde 2016 o governo do Rio de Janeiro descumpre lei estadual que prevê a progressão salarial dos servidores do Detran em diferentes categorias. “A progressão salarial é de no mínimo R$30, dependendo da categoria do servidor. Já há dois anos não temos recebido os reajustes que são legais. Porém, o governo estadual tem descumprido”, explica.

Além da progressão salarial, os sindicalistas reivindicam do governo estadual melhores condições de trabalho. “Em todo o estado do Rio há unidades sem material para trabalhar. Em diversas cidades, postos do Detran não contam com ar-condicionado. Isto prejudica a todos o que trabalham e os usuários que necessitam dos serviços”, comentou o vice-presidente do Sindetran.

A maior concentração de servidores e terceirizados do Detran-RJ está na capital fluminense.  Na quarta-feira (11), às 16h, eles participarão de uma assembleia para definir novas ações após a paralisação de 24 horas. O encontro acontecerá na Rua Camerino, 66, no Centro do Rio.

“Contaremos com funcionários do Detran de todas as regiões do estado. Pessoas de Campos também participarão e nos ajudarão a decidir sobre os desdobramentos de nossas reivindicações ao governo estadual”, conclui Agenor Rodrigues.

Mais lidas da semana