Mídias Sociais

Destaque

IML de Macaé será ponto de coleta de DNA em campanha para auxiliar famílias de desaparecidos

Publicado

em

 

O Instituto Médico Legal (IML) de Macaé aderiu à campanha nacional de coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas. O mutirão será realizado de 14 a 18 de junho, das 14h às 18h, e é coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com o objetivo de coletar material para abastecer o Banco Nacional de Perfis Genéticos para auxiliar na identificação de desaparecidos.

A coleta do material é voluntária e pode ser feita por parentes de pessoas desaparecidas, preferencialmente de primeiro grau (pai e mãe, filhos, irmãos) ou pessoas com quem a pessoa desaparecida tenha tido filhos. A mostra do material genético é obtida de forma indolor, colhida da mucosa bucal. É necessário que o familiar tenha feito o Registro de Ocorrência em qualquer Delegacia do Estado.

Familiares e pessoas próximas também podem entregar itens pessoais pertencentes à pessoa desaparecida, tais como escova de dentes ou cabelo; óculos, aparelho ortodôntico; dente de leite; aparelho de barbear; aliança e outros objetos nos quais os técnicos possam encontrar material genético.

Através da campanha promovida pela Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), utilizando a hashtag #ahistórianãoacabaaqui, nos postos estarão presentes policiais civis que farão o acolhimento do familiar da vítima, e caso o registro de desaparecimento ainda não tiver sido feito, os agentes encaminharão as pessoas às delegacias mais próximas.

Geralmente, as coletas são feitas por encaminhamento das delegacias, após o registro de desaparecimento. Com a campanha há uma quebra desse trâmite burocrático, colocando o material genético das famílias dos desaparecidos em evidência no banco de perfis de DNA toda semana, de forma local e nacional. Atualmente existem 16 mil confrontos genéticos esperando para serem feitos.

De acordo com dados do Ministério da Justiça, cerca de 80 mil pessoas desaparecem no Brasil todos os anos. O Banco Nacional de Perfis Genéticos foi criado em 2013 com o objetivo principal de auxiliar investigações criminais por meio da perícia de material genético. Atualmente, conta com menos de três mil amostras cadastradas de material genético de parentes de pessoas desaparecidas. De acordo com o ministério, o uso da tecnologia de ponta pode ajudar na localização por meio da identificação de vínculo genético de pessoas encontradas com as cadastradas no banco nacional.

Ponto de Coleta

Local: Instituto Médico Legal (IML) de Macaé
Data: 14 a 18 de junho
Horário: 14h às 18h.
Endereço: Avenida Aluísio da Silva Gomes, N° 100 - Granja dos Cavaleiros - Macaé.
Informações: (22) 2765-4727.

 

Mais lidas da semana