Mídias Sociais

Destaque

Criador da Lei que proíbe blitz da PM, subtenente Bernardo propõe cadastro de homens autuados por violência contra a mulher

Bertha Muniz

Publicado

em

 

O projeto proposto pelo deputado está sendo apelidado de "Minha filha, Minha vida", e já ganhou o apoio de muitos eleitores do parlamentar.

Durante coletiva concedida a imprensa na última sexta-feira (6), em Cabo Frio , na Região dos Lagos, o deputado estadual subtenente Bernardo, do Pros, afirmou que irá criar um cadastro com a listagem de homens com antecedentes criminais por violência contra a mulher.

Desta forma, qualquer indivíduo que já tenha sido autuado por algum tipo de crime baseado na Lei Maria da Penha, aparecerá no cadastro, que poderá ser solicitado por qualquer membro da sociedade civil. O projeto proposto pelo deputado está sendo apelidado de "Minha filha, Minha vida", e já ganhou o apoio de muitos eleitores do parlamentar.

"A ideia é descobrir esta informação através do CPF do cidadão. Vamos imaginar que a sua filha comece a namorar um cara que você não conheça e não tenha qualquer informação a respeito. Você digita o CPF dele no site e então vai descobrir se ele cometeu alguma violência contra a mulher. Se tivéssemos esse cadastro disponível, não teríamos aquela morte da mulher que ajudou um cara a sair da cadeia. Ele disse que foi preso por matar um estuprador, mas, na verdade tinha matado a ex-mulher e agora matou aquela que o ajudou”, declarou o deputado, que ainda pontuou esperar que o projeto ganhe esferas municipais e federal.

 

 

 

Mais lidas da semana