Mídias Sociais

Política

Vereadores de São João da Barra questionam empregabilidade do Porto do Açu

Publicado

em

 

Eleito na última quarta-feira, 4, futuro presidente da Câmara de São João da Barra para o biênio 2019-2020, vereador Alex Firme (PP) também assinou requerimento pedindo informações à prefeitura sobre quantidade de moradores da cidade empregados no porto

A Câmara Municipal de São João da Barra aprovou na última terça-feira, 3, um requerimento assinado por todos os vereadores pedindo informações à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico sobre a empregabilidade do Porto do Açu.

Os parlamentares querem saber a quantidade de funções absorvidas pelas empresas que prestam serviço ao complexo portuário e qual é o relacionamento do setor com a empresa Andrade Gutierrez, que vai construir uma termelétrica na cidade, sobre a mão de obra local e suas contratações.

Segundo os vereadores, os moradores da cidade reclamam constantemente sobre o tema, dizendo que não conseguem vaga de trabalho no porto, motivo pelo qual o requerimento foi feito ao Executivo municipal.

Ainda de acordo com a Câmara, o objetivo do requerimento é tentar reverter esse quadro e criar mais oportunidades para os moradores da cidade trabalharem num dos maiores empreendimentos da região.

Durante a sessão de terça-feira, o atual presidente da Casa, Aluizio Siqueira (PP) chamou atenção para as informações fornecidas pela empresa Andrade Gutierrez ao Balcão de Empregos do município.

“Consta aqui que ela já contratou 75 pessoas, sendo que desses 75, apenas 26 são moradores de São João da Barra. Isso é muito pouco; precisamos buscar mais espaços para os sanjoanenses”, disse Aluizio.

A Câmara de São João da Barra diz ainda que outros 10 munícipes estão em processo de contratação pela empresa, número que os vereadores entendem ser ainda muito baixo, já que o porto sempre foi tratado como solução para os problemas de desenvolvimento da cidade.

Eleição antecipada – Com a antecipação das eleições da Mesa Diretora, no último dia 4, o Legislativo de São João da Barra já conhece seu futuro novo presidente, eleito com 7 votos.

Trata-se do ex-secretário de Meio Ambiente, Alex Firme (PP), condenado juntamente com a Prefeita Carla Machado (PP) e seu vice, Alexandre Rosa (PRB), na Operação Machadada, que investiga compra de apoio político nas últimas eleições municipais, em outubro de 2016.

O mandato vale para o próximo biênio, mas começa a vigorar apenas em 2019, se estendendo até o fim desta legislatura, em dezembro de 2020. Também eleito com 7 votos, atual presidente será o vice de Alex, pelo menos até o julgamento em última instância da condenação do vereador, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para a primeira secretaria, venceu Ronaldo Gomes (PROS), que também recebeu 7 votos, enquanto que na segunda secretaria ficará Gersinho (SD), eleito com 6 votos, e que já presidiu a Câmara, no biênio 2011-2012.

“Agradeço aos vereadores pela votação. O que a gente quer aqui na Câmara é atuar em todo o nosso município, apoiar as coisas positivas para a nossa cidade, com a colaboração dos colegas parlamentares, da população e, se Deus quiser, avançar mais ainda aqui na Câmara. Agradeço também a minha família, aos amigos, a todos que me apoiaram e à prefeita Carla Machado que sempre me incentivou”, discursou Alex, o futuro novo presidente.


 

Mais lidas do mês