Mídias Sociais

Política

Secretaria de Educação desmente vereador e diz que ônibus do Transporte Social Universitário seguem rodando

Publicado

em

Estudantes universitários que moram em Macaé têm a possibilidade de fazerem cursos que ainda não são oferecidos na cidade, muito devido ao Programa Transporte Social Universitário, que, em 2017, atendeu cerca de 600 alunos

A Secretaria de Educação de Macaé respondeu às acusações do vereador de oposição Dr. Luiz Fernando (AVANTE), dizendo que todos os 11 ônibus do Programa do Transporte Social Universitário (TSU) continuam prestando o serviço contratado.

Em sessão da Câmara Municipal desta semana, o vereador fez um longo relato de que os ônibus não teriam atendido os estudantes a caminho do Rio e de Niterói, no último domingo, 1 de abril, domingo de Páscoa.

Durante a sessão, os oposicionistas aproveitaram a oportunidade para criticar o vereador licenciado e atual secretário da pasta, Guto Garcia (PMDB), defendido por seu suplente, Luciano Diniz (PMDB), que disse que os ônibus apenas se atrasaram.

De acordo com comunicado divulgado no início da noite desta quarta-feira, 4, a Secretaria de Educação de Macaé não apenas reitera as informações de Diniz, como acrescenta que todos os 11 veículos do TSU estão funcionando.

“Não houve redução no número de ônibus que faz o transporte universitário. Conseguimos que a empresa mantivesse a renovação do contrato, garantindo o transporte sem interrupções. No último domingo (1) ocorreu atraso dos ônibus. Foi um fato atípico, pontual. Nada tem a ver com o trabalho do TSU, nem com o quantitativo de ônibus”, explicou Guto, que na mesma quarta-feira foi alvo de requerimento do vereador Marcel Silvano (PT), pedindo esclarecimentos sobre o contrato entre a prefeitura e a Fiel, empresa responsável pela prestação do serviço no município.

Ainda segundo a Educação, só no ano letivo de 2017, o programa atendeu cerca de 600 alunos moradores de Macaé que estudam em faculdades em Campos dos Goytacazes, Rio das Ostras, Rio de Janeiro e Niterói, em cursos que ainda não são oferecidos no município.

“Diariamente, o setor do TSU recebe os usuários e universitários interessados no serviço. O atendimento do programa segue critérios específicos como não haver em Macaé a graduação pretendida; ter o inscrito vínculo com o município há mais de dois anos; ser o candidato matriculado em instituições públicas e apresentar a renda familiar líquida de até 6 salários mínimos ou per capita de 1,5 salários mínimos”, explicou a pasta.

A secretaria concluiu detalhando que para os alunos que estudam em Campos, o embarque acontece às 5h45 (retorno para Macaé às 12h30), 10h30 (retorno às 18h) e às 17h15 (retorno às 22h50); para Rio das Ostras, o embarque é às 17h30 (com retorno às 22h); e para o Rio e Niterói, o embarque é aos domingos, às 17h15 (com retorno sempre as sextas-feiras, às 19h30). Já para os universitários que moram na região serrana do município, o embarque ocorre às 16h30 (com retorno às 22h30).

Mais lidas do mês