Mídias Sociais

Cidades

Vereadores de Casimiro de Abreu se ausentam e lei sobre o Iprev-CA fica sem votação

Avatar

Publicado

em

 

Os servidores públicos municipais de Casimiro de Abreu sofreram um duro golpe na Câmara nesta semana, quando os vereadores se ausentaram da votação de um projeto de lei que passava o controle do Instituto de Previdência de Casimiro (Iprev-CA) para os próprios servidores.

Segundo o site do jornalista Elizeu Pires, os vereadores teriam sido orientados pelo futuro vice-prefeito Kinha (PRB), atualmente parlamentar no município, a não participarem da votação do projeto de lei, impedindo assim a votação, por falta de quorum.

Segundo informações do jornalista, o Iprev-CA teria atualmente 143 milhões de reais em caixa e o retorno do controle do instituto para o ex e futuro prefeito, Paulo Dames (PSB), eleito em 2 de outubro deste ano e diplomado este mês, estaria preocupando alguns servidores.

“Tanto é assim que vários pedidos de informações sobre a aplicação desses recursos foram encaminhados ao Iprev-CA, o que levou o Prefeito Antonio Marcos Lemos (PSC) a convocar a Câmara para votar um projeto de lei que daria aos funcionários o controle da instituição”, contou o jornalista em matéria publicada em seu site.

De acordo com a matéria, apenas os vereadores Odino Miranda (PSDC) e Juninho (PV), fieis ao atual governo municipal, marcaram presença na votação, impedindo assim que o projeto de lei que estabelecia que o cargo de Presidente do Iprev-CA não seria mais indicado pelo prefeito, mas sim por uma assembléia geral.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana