Mídias Sociais

Política

Vereador governista acredita em retorno das obras do esgoto em Macaé após acordo entre prefeitura e concessionária

Avatar

Publicado

em

 

Em pé, vereador governista, Cesinha (PROS) elogia requerimento pedindo convocação do Secretário de Obras, Saulo Ramos, para dar explicações sobre situação das obras da Parceria Público-Privada (PPP) do saneamento

Um requerimento de autoria do vereador Maxwell Vaz (SD), convocando o presidente do Fundo da Parceria Público-Privada (PPP) do saneamento, o Secretário de Obras, Saulo Ramos, foi aprovado pela Câmara Municipal de Macaé nesta terça-feira, 12.

Diferente do que aconteceu diversas vezes no ano passado, quando a oposição tentava a convocação de vários representantes do governo, inclusive do Prefeito, Dr. Aluízio (PMDB), sem sucesso, dessa vez o requerimento foi elogiado pelo vereador governista, Cesinha (PROS).

“O requerimento do vereador Maxwell vem numa boa hora. Não tenho dúvidas de que é importante trazer o presidente do Fundo aqui, que é o Secretário de Obras, Saulo Ramos, e não tenho dúvida que ele vai trazer todos os esclarecimentos sobre a PPP do Esgoto”, elogiou o parlamentar.

Pouco discutido e aprovado por unanimidade, o requerimento teve como justificativa a paralisação das obras de saneamento, por interrupção dos investimentos por parte da prefeitura, como anunciado pela concessionária da PPP, a BRK Ambiental, que substituiu, pelo menos nominalmente, a Odebrecht Ambiental.

Cesinha, porém, explicou que o problema entre a prefeitura e a concessionária se deu por causa das obras pluviais, que não estavam previstas no contrato aprovado na gestão do ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), em 2011.

“Não tenho dúvidas que as obras serão retomadas. Na PPP, a BRK [Ambiental] destrói todo centro da cidade. Existem obras programadas para a Nova Holanda, para o Aeroporto. O problema [do contrato] é que [a BRK] não tem compromisso com a água pluvial. Não está no contrato. Aí a BRK faz as obras do esgoto e depois [a prefeitura] tem que quebrar tudo para fazer [as obras de] águas pluviais. Era o que estava acontecendo. Fazia o esgoto e depois quebrava para fazer as águas pluviais. Um projeto mal feito, mal conduzido, votado e aprovado. Devia abranger todas as obras”, criticou o vereador.

Cesinha explicou ainda que a demora no retorno das obras aconteceu porque a prefeitura tentava negociar com a concessionária mudanças no contrato para abranger as obras de águas pluviais na cidade. Antes de anunciar seu voto favorável à proposição do oposicionista, o parlamentar disse também que acredita que o governo voltará com as obras em breve, tão logo essa questão seja resolvida.

Mais lidas da semana