Mídias Sociais

Política

TCE-RJ emite parecer contrário às contas referentes ao último ano de mandato do ex-prefeito de Quissamã

Publicado

em

 

Conselheiro substituto do TCE-RJ apontou 3 irregularidades, 13 impropriedades e 16 determinações nas contas da prefeitura. 27

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) emitiu, em sessão realizada nesta quinta-feira, 25, parecer prévio contrário às contas do exercício 2016, último ano da gestão do ex-prefeito de Quissamã, Nilton Pinto (PSDB).

Mais conhecido como Furinga, o ex-prefeito da cidade assumiu a gestão do município em agosto de 2015, depois da morte do prefeito Octavio Carneiro (PP), eleito em 2012, e que faleceu em decorrência de um câncer no penúltimo ano de mandato.

Responsável pelo voto contrário às contas de Furinga, o conselheiro substituto Marcelo Verdini Maia, apontou 3 irregularidades, 13 impropriedades e 16 determinações, embora o processo ainda vá ser apreciado pela Câmara Municipal para saber se aprova ou não as contas do ex-prefeito.

Em seu voto, o conselheiro substituto apontou como irregularidades a abertura de créditos adicionais de R$ 680.944,34 sem a respectiva fonte de recurso, e a assunção de obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício, sem que haja suficiente disponibilidade de caixa.

Ele apontou ainda que ouve um déficit financeiro no montante de R$ 1.411.692,11, ocorrido ainda em 2016, antes término do mandato de Furinga, que deixou o cargo em 31 de dezembro, depois de ser derrotado nas eleições de outubro, quando terminou o pleito em 3º lugar, com apenas 16,3% dos votos válidos.

Tunan Teixeira

Foto: Arquivo

Mais lidas da semana