Mídias Sociais

Política

Sessão plenária em Cabo Frio foi rápida e marcada por protestos

Avatar

Publicado

em

 

Quem esteve presente na Câmara de Vereadores de Cabo Frio nesta terça-feira (28) pôde ver de perto a situação da cidade de Cabo Frio. O plenário estava quase vazio, com apenas 10 parlamentares. Aliás, essa tem sido a tônica da cidade de Cabo Frio, uma Casa Legislativa omissa e que pouco representa o povo, salvo pelos vereadores de oposição, que ainda lutam por um pouco de dignidade e respeito para com o povo. Simplesmente 7 vereadores não compareceram à sessão, alguns estavam na Câmara, mas nem sequer subiram ao plenário. O presidente da Casa, Marcelo Correa (PP), saiu no meio da sessão.

Outro ponto fácil de observar é a insatisfação da população em relação ao governo, com constantes manifestações e presença certa nas sessões da Câmara. E nessa terça-feira não foi diferente. Os servidores, da saúde e da educação, acompanharam a sessão e em alguns momentos, os ânimos se exaltaram.

Os vereadores que usaram a tribuna tiveram que esperar alguns minutos para conseguirem falar. Uma senhora que estava na assistência (público) chegou a se emocionar ao falar das dificuldades que os servidores estão passando, sem salários, com benefícios atrasados, e as contas chegando. Ela chorou, e teve que ser amparada pelos companheiros.

Os vereadores que se manifestaram foram Aquiles Barreto (SD), Celso Campista (PDT) e Dr. Adriano (REDE). Aliás, esses são os únicos que têm se manifestado nas últimas semanas. Todos os outros simplesmente assistem à sessão, apenas ocupando cadeira no plenário. Essa tem sido uma reclamação recorrente da população, a falta de ação dos vereadores, a falta de comprometimento para com a população.

É bem verdade que a maioria da bancada é governista, somando 13 vereadores. Os outros 4 vereadores, que são de oposição, são os únicos que de alguma forma, ainda lutam pelo povo. Dr. Adriano falou sobre a relação do Legislativo com o Executivo: “Nada funciona. Por mais que a gente peça, coloque ofício, faça requerimento, o Executivo não respeita essa Casa e o caos segue cada dia maior” – disse o vereador.

 

Mateus Marinho

Mais lidas da semana