Mídias Sociais

Política

Semana começa com reuniões entre Prefeitura de Macaé e beneficiários do Minha Casa, Minha Vida

Publicado

em

 

Futuros moradores do Bosque Azul já assinaram os contratos e receberam chave simbólica das unidades

 

Foto: Guga Malheiros

Tunan Teixeira

 

A partir desta terça-feira, 9, a Prefeitura de Macaé, através da Secretaria Adjunta de Habitação, começa a promover reuniões com os beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida, que vão morar nas unidades habitacionais do Bosque Azul.

De acordo com o governo, o grupo já realizou a assinatura dos contratos e receberam, no último dia 1º, a entrega simbólica das chaves. As reuniões, que acontecem nos dias 9, 10 e 11 deste mês, seriam realizadas para definir o cronograma da mudança das famílias, e teriam início sempre às 10h, no Centro de Convenções.

“Após todas as etapas, estamos entregando as unidades de forma parcial, para que haja ocupação ordenada de cada condomínio, e que ela seja realizada de forma pacífica, sendo que nas áreas de remoção, a prefeitura está tendo o cuidado de respeitar, inclusive, os princípios de vizinhança. Todo o processo é complexo e Macaé tem muito a comemorar por ter a chance de ver todas essas famílias contempladas e podendo viver com mais dignidade”, explica a Secretária Adjunta de Habitação, Alessandra Aguiar.

A prefeitura pede que os proprietários levem toda documentação original já na terça, quando começarão as reuniões com os futuros moradores da quadra 5, apartamento dos blocos de 1 a 8. Na quarta, será a vez dos futuros moradores dos apartamentos dos blocos de 9 a 15, da quadra 5. E na quinta, será a vez dos moradores da quadra 4.
“Todos receberão o apoio necessário para as mudanças que serão agendadas”, informou Alessandra Aguiar.

Estarão presentes representantes da Companhia Estadual de Gás (CEG), para realizar o cadastro dos moradores. A pasta também agendou contato com a Secretaria de Educação para que o órgão verifique a demanda das famílias com crianças em escolas municipais que podem ser alocadas em escolas mais próximas às novas residências.
As residências do Bosque Azul são do Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, em parceria com a Prefeitura de Macaé que, em contrapartida, fez a doação da área do condomínio ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).
Alessandra Aguiar acrescentou ainda que as residências vão receber as famílias da demanda espontânea, ou seja, pessoas que têm a renda compatível com o que o programa exige, ocupando 50% da cota de unidades do Bosque Azul.

Os outros 50% serão destinados a atender a remoção de famílias em áreas de risco da cidade. A secretaria informa que as famílias residentes em Águas Maravilhosas, devem aguardar a ligação da equipe da Habitação para agendamento das reuniões.
Entre os assuntos que serão abordados nas reuniões estão, a convivência com os vizinhos e o recebimento da planta dos apartamentos, para que eles verifiquem o mobiliário que desejem levar.

A prefeitura revelou também que a remoção das famílias de Águas Maravilhosas acontece após realização de processo judicial já que a área era considerada de risco por ser o antigo lixão da cidade.

“Agora, com a entrega dos apartamentos essas pessoas vão ter a chance de viver em um lugar melhor, com qualidade de vida. Essa comunidade teve as construções seladas e cadastradas em agosto de 2014 para que fosse estagnado o processo de ocupação da área. No cadastro, a prefeitura levantou que seriam necessárias 262 unidades para atender à comunidade que, por conta do processo judicial, viviam sem luz, água, esgoto e nenhuma estrutura. A própria justiça impedia que a prefeitura fizesse qualquer melhoria para que a ocupação não se expandisse”, explicou o governo municipal.

Mais lidas da semana