Mídias Sociais

Política

Secretaria de Educação de Macaé anuncia planos para ampliação da rede pública municipal de ensino em 2020

Avatar

Publicado

em

 

Em alta no cenário político-eleitoral do município desde que o nome do secretário de Educação de Macaé, Guto Garcia (MDB), vereador licenciado, passou a constar em especulações para uma suposta chapa para a disputa à prefeitura nas eleições municipais em 2020, a pasta anunciou novas ações nesta semana.

De acordo com a Educação, a rede pública municipal de ensino vai expandir a oportunidade para que cada aluno matriculado, da educação infantil ao ensino superior, possa ter melhorado o acesso à formação acadêmica e ao mercado de trabalho.

“Ao se tornar a principal referência na formatação de um modelo de gestão onde a prefeitura e as instituições de ensino dividem o mesmo ambiente e responsabilidade, a Cidade Universitária ganhará no próximo ano mais um espaço de conhecimento, e ainda fará história ao integrar alunos que se preparam para chegar ao ensino superior, com aqueles que estão prestes a iniciar o ciclo profissional de suas vidas”, lembrou a Secretaria de Educação.

A pasta ressaltou também a importância da inauguração do novo Bloco D, que está em construção, e que será sede do campus da Universidade Federal Fluminense (UFF) no município, ganhando seu próprio centro de formação acadêmica, que deve reunir cerca de 1.600 alunos e o corpo acadêmico dos cursos de Ciências Contábeis, Administração e Direito.
“Esse projeto permitirá que a UFF possa expandir a formação acadêmica, criando novos cursos de pós-graduação e especializações, conseguindo assim alavancar pesquisas e aperfeiçoamento de profissionais que já são formados nessas áreas”, explicou o secretário adjunto de Ensino Superior, Márcio Maggini.
Ainda segundo a pasta, a previsão é que o Bloco D seja inaugurado em fevereiro, abrindo espaço para ampliar o acesso de alunos do ensino médio, em fase de preparação para o vestibular, para dentro do centro universitário.
Com a saída da UFF para o Bloco D, o espaço atualmente utilizado pela instituição no Bloco A abrigará as aulas do Colégio de Aplicação (CAPs), que faz parte da Faculdade Municipal Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS), permitindo que cerca de 260 alunos da rede pública que ingressarem no CAPs já iniciar as aulas dentro da Cidade Universitária em 2020.
“Esse sempre foi o nosso objetivo, o de integrar os alunos que se preparam para ingressar na universidade, ao espaço acadêmico que reúne, não só a UFF e a FeMASS, mas também a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)”, confirmou Márcio Maggini.

Mais lidas da semana