Mídias Sociais

Política

Rodrigo Maia diz que não desistiu da candidatura à presidência e promete votar privatização da Eletrobrás nesta semana

Avatar

Publicado

em

 

Presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), falou com jornalistas em evento na Câmara Espanhola de Comércio, no Rio de Janeiro

O presidente da Câmara e pré-candidato à presidência, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou na última semana que esteja pensando em desistir de sua candidatura ao Palácio do Planalto, e chamou de “especulação” as notícias publicadas recentemente a respeito.

Maia negou que esteja negociando sua possível desistência com os pré-candidatos Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB), em troca de um eventual futuro apoio deles para a sua reeleição à presidência da Câmara.

“Isso é especulação, e eu só contesto quando a informação é verdadeira. Deixa o pessoal falar. Para alguns jornais já estou apoiando o Ciro e nem falei com ele ainda. Não dá para especular sobre nada”, disse Maia a jornalistas após evento na Câmara Espanhola de Comércio, no Rio, segundo a agência internacional de notícias Reuters.

No mesmo evento, o deputado falou sobre projetos de lei para a venda de 6 distribuidoras da Eletrobrás e o que autoriza a Petrobras a vender áreas de cessão onerosa do pré-sal, afirmando que tais projetos devem ser votados pela Câmara Federal nesta semana.

Segundo o presidente da Casa falou à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o governo federal tem trabalhado para isso e há quórum para aprovação. O deputado disse que está inteiramente dedicado à aprovação dos 2 projetos na Câmara diante da importância que têm para o país e o seu próprio estado, o Rio de Janeiro.

De acordo com ele, a venda das concessionaras “resolve um passivo grande de Eletrobrás” e a autorização para a Petrobras vender áreas de cessão onerosa do pré-sal permite novos investimentos no seu estado.

Segundo Maia, também estão na pauta para esta semana o projeto do transporte de carga e o cadastro positivo, mas a prioridade é a desestatização, objetivo do governo federal com a venda da Eletrobrás.

“Nós vamos votar a autorização da venda das 6 distribuidoras na quarta-feira (20), e na terça-feira (19) nós vamos votar a cessão onerosa e talvez o transporte de carga”, declarou o deputado fluminense.


 

Mais lidas do mês